Martinho da Vila: “Friburgo é parada obrigatória”

Sambista cantou e encantou o público em Duas Barras, no Festival Sesc de Inverno. Veja entrevista exclusiva em vídeo
segunda-feira, 29 de julho de 2019
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)

No domingo, 28, o filho mais ilustre de Duas Barras subiu ao palco da Praça Governador Portela, no centro de sua terra natal, para se apresentar diante de bibarrenses e turistas em um show especial que integrou o Festival Sesc de Inverno.

Ansioso, o público se aglomerou para ver de perto um dos maiores artistas brasileiros, no auge dos seus 81 anos e que nunca perdeu a alegria de cantar, nem tão pouco sua simpatia. O sambista também chamou ao palco uma de suas filhas, a cantora Maíra Freitas, que chegou de surpresa arrancando aplausos e dominando o palco.

Orgulhoso de suas raízes serranas, Martinho atendeu a equipe de A VOZ DA SERRA, além da Lumiar TV. Na entrevista, o artista confidenciou que sempre que visita Duas Barras, antes faz “paradas obrigatórias” em Cachoeiras de Macacu e Friburgo.

A VOZ DA SERRA: Fazer um show em sua cidade natal tem um prazer ainda mais especial?

Martinho da Vila: Sempre mais especial. Se bem que eu gosto de vir pra cá mesmo é pra descansar, passar o tempo. Nesse fim de semana mesmo, cheguei aqui dois dias antes para aproveitar. E fazer um show é bom demais. Acabo fazendo tudo junto, descansando e trabalhando.

Esse friozinho aqui atrapalha ou é um charme a mais para o evento?

Esse friozinho aqui da região é muito gostoso, eu até sinto falta. Quando eu subo a serra, toda vez que venho para Duas Barras, o percurso que era para demorar cerca de três horas, eu faço em umas seis. É um roteiro obrigatório que eu criei. Paro primeiro em Cachoeiras de Macacu, depois vou à Friburgo e fico mais um pouco e só depois sigo para Duas Barras.

O que você se lembra da sua infância, em Duas Barras?

Saí daqui de Duas Barras muito miudinho, então não tenho muita lembrança da infância, mas quando voltei já era bastante conhecido. Me mostraram a igreja onde fui batizado, que é a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, o cartório onde fui registrado… Depois conheci a casa onde nasci. A casa estava a venda. Sabe o que eu fiz? Comprei. E lá funciona o Instituto Cultural Martinho da Vila.

Parte da sua história pode ser vista na cidade através de troféus e arquivos. Está feliz com esse resultado?

O pessoal de Duas Barras é tudo maneiro. Eles fizeram uma Casa de Cultura e lá estão uma porção de prêmios que eu ganhei, fotos históricas. Minha história está dividida em dois lugares, no Instituto e na Casa de Cultura. Quem quiser saber dela, tem que ir nesses dois lugares.

A VOZ DA SERRA: Você foi um dos grandes destaques do show. Com foi “chegar de surpresa”, dividir o palco com o seu pai e arrancar os merecidos aplausos da plateia, que estava ansiosa por esse show?

MAÍRA FREITAS: Foi ótimo, adoro fazer show com meu pai. É uma delícia. Ele me chama para as apresentações, de vez em quando, e às vezes eu venho aí atacar de surpresa.Eu canto umas músicas dele e é só diversão.

Antes da sua entrada o Martinho disse que você pediu para que ele viesse a Duas Barras e para que você se apresentasse aqui. Desejo realizado?

Fazia muito tempo que eu não vinha aqui, mais de cinco anos. Eu vim, dei uma passeada e é uma delícia tocar no lugar que o meu pai nasceu. É muito bom, uma honra.

 

LEIA MAIS

Na Região Serrana, cidade perde apenas para Petrópolis; outros destinos mais procurados são Búzios, Paraty, Niterói e Ilha Grande

Equipe da cidade litorânea veio conhecer o potencial turístico e sócio-econômico de regiões agrícolas

Friburgo será um dos municípios que vai mostrar seu potencial no evento que acontece dos dias 22 a 25, no Rio

Publicidade
TAGS: Turismo | evento