Mais um poste pega fogo em Friburgo: 4º caso desde o início de maio

Desta vez incêndio ocorreu justamente em rua do último mutirão de limpeza de fios realizado por empresas de telecomunicações
segunda-feira, 20 de junho de 2022
por Jornal A Voz da Serra
O fogo no poste da Rua José Eugênio Muller (Reprodução de vídeo)
O fogo no poste da Rua José Eugênio Muller (Reprodução de vídeo)

Uma semana após o vereador Wellington Moreira, presidente da Câmara Municipal de Nova Friburgo,  reunir-se com a  Energisa e empresas de telecomunicações para acelerar os mutirões de limpeza de fios, mais um poste pegou fogo na madrugada desta segunda-feira.

Desta vez o incêndio - o quarto registrado na cidade desde o início de maio - ocorreu na Rua José Eugênio Muller, justamente onde foi realizado o último mutirão realizado pelas empresas que utilizam os postes para ancoragem de cabos e fios.

O novo incêndio deixou perplexo o vereador, autor da Lei 4.699/19 que determina a limpeza urgente dos postes. Na reunião da segunda-feira passada, 13, ele pediu que a Energisa fosse dura na multa contra as empresas de telecomunicações, além de informar à casa legislativa as que faltassem aos compromissos agendados. A intenção de Wellington é, a partir de agora, entrar com representação contra essas empresas junto ao Ministério Público Estadual, por descumprimento da lei.

Na última reunião foi acertado ainda  que os mutirões devem acontecer no mínimo duas vezes por mês, de 15 em 15 dias. Em caso de chuva ou outro empecilho, o trabalho fica para o fim de semana seguinte. 

Risco patrimonial e de vida

“Não é só mais poluição visual. Está provado agora que há, de fato, risco patrimonial e principalmente de vida. Temos que minimizar ao máximo esse risco”, disse o vereador.

O próximo mutirão está previsto para o domingo 26 de junho na Rua Sete de Setembro, até o final da Rua Moisés Amélio.

Durante a reunião de segunda passada também foram acertadas várias correções no planejamento dos trabalhos. As empresas que usam os postes para ancoragem de cabos devem rever suas instalações e efetuar a limpeza do que for possível antes dos mutirões, quando só então  será feito o trabalho que depende da presença de todas as empresas.

Também foi discutida a formação de consórcios entre as empresas, de forma a permitir que várias compartilhem o mesmo cabeamento, a fim de reduzir a quantidade de fios. Também foi debatido a viabilização de cabeamento subterrâneo, custeado pelos consorciados.

Os últimos incêndios em postes ocorreram nos bairros de Olaria (5 de maio), Cordoeira (30 de maio) e na Rua Fernando Bizzoto, no Centro (2 de junho).

A Lei dos Postes, como ficou conhecida, ainda concedeu um ano de carência para as empresas se organizarem. Segundo a Energisa, os incêndios não têm início na rede de distribuição de energia elétrica. 

 

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 77 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: