Mais um cavalo morre enforcado no Cônego e causa indignação

Esse foi o quarto animal que morre em situações de abandono na região
segunda-feira, 15 de abril de 2019
por Jornal A Voz da Serra
O cavalo morto à beira do córrego
O cavalo morto à beira do córrego

Um cavalo foi encontrado morto com uma corda amarrada ao pescoço no bairro Cônego, em Nova Friburgo, no último domingo, 14. Em menos dois meses, esse foi o quarto animal que morre em situações de abandono na região.  

No domingo, o corpo do cavalo foi encontrado por um morador às margens de um córrego, próximo à antiga casa noturna Emporium. O animal havia sido amarrado em uma árvore, em um terreno íngreme. Teria caído e foi enforcado pela corda.

Em um vídeo gravado no local e divulgado nas redes sociais, o morador José Rocha diz que fez as imagens para chamar a atenção das autoridades. “Dá uma ênfase no trabalho de vocês (autoridades). Esse não é o primeiro caso que a gente vê este ano na cidade”, afirma ele no vídeo.

As imagens causaram indignação nas redes sociais.  

Em nota, a Subsecretaria municipal de Bem-Estar Animal (Subea) informou que o corpo foi removido do terreno e que busca informações para identificar o dono do animal. Disse ainda que irá até a 151ª DP  fazer o registro de ocorrência.

Em fevereiro deste ano, dois cavalos morreram por asfixia, amarrados e enforcados numa árvore na Estrada Cascatinha-São Lourenço. No mês seguinte, na mesma via, um cavalo caiu de um barranco e, muito ferido, precisou ser sacrificado.

A morte dos dois cavalos mortos enforcados vêm sendo investigadas pela delegacia da cidade. Abandono e maus tratos à animais é crime, conforme o artigo 32, da Lei de Crimes Ambientais 9.605/1998. A pena prevista é de detenção de três meses a um ano e multa.

 

LEIA MAIS

Em entrevista exclusiva, comandante do 11º BPM fala sobre os desafios de combater o tráfico de drogas em Nova Friburgo

Árvores foram cortadas em área de três mil metros quadrados

Na semana que foi celebrado o Dia Mundial contra a Agressão Infantil, um alerta

Publicidade
TAGS: PET | crime