Lutador friburguense tenta bicampeonato de kickboxing neste sábado

Jorge Coutinho vai defender o título no torneio Strikers Kickboxing, na Baixada Fluminense
quarta-feira, 21 de novembro de 2018
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
Lutador friburguense tenta bicampeonato de kickboxing neste sábado

Uma das promessas friburguenses no mundo da luta vai subir ao ringue em breve para defender seu título de Kickboxing , na categoria peso leve. Jorge Coutinho de 25 anos disputa no próximo sábado, 24, o Strikers Kickboxing, no Colégio Fluminense, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, a luta principal do evento contra o atleta Walace Portela.

Fã dos também friburguenses, Edson Barboza Jr e Marlon Moraes, lutadores que hoje estão no UFC, Coutinho tem eu seu cartel uma vasta coleção de títulos e desponta no cenário nacional e internacional. Atualmente, Coutinho tem 17 lutas, com 12 vitórias e cinco derrotas, sendo sete vitórias por nocaute. Em sua galeria de títulos conta o tetracampeonato brasileiro de kickboxing, octacampeonato estadual, campeonato carioca profissional em duas modalidades, low kicks e k1 rules 60 quilos, campeonato peso leve do evento Strikers Kickboxing, campeonato Panamericano, sendo eleito melhor atleta de 2014 e 2016 e atleta mais eficiente de 2017.

O lutador friburguense é ainda tri campeão da Taça Guanabara e já lutou os principais eventos profissionais da América Latina como: WGP Kickboxing, Skaus Combat, Jungle Fight, Shotoo Brasil. Coutinho afirma estar preparado para o confronto deste sábado, estando, como ele diz, em sua melhor forma. “Estou na minha melhor fase e com a melhor estrutura de treino que já tive, sou o favorito, sou o campeão e chego muito confiante para este combate. Meus treinadores de boxe e kickboxing Jordan Hunter, Daniel Mattos e Rodney Costa, de muay thai, também passam essa confiança para mim”, assegura Coutinho.

O lutador se inspira nas conquistas passadas para superar mais esse desafio. As lembranças positivas servem como motivação no ringue. Para ele, atletas como Edson Barboza e Marlon Moraes ajudam a colocar Friburgo no mapa da formação de grandes lutadores. “Eu considero a conquista do título do Kickboxing Open 2014 como a mais importante da minha carreira, é uma inspiração para as lutas seguintes. Friburgo é um celeiro de craques da luta e isso nos faz referência no esporte”, disse.

Para Coutinho, o fator psicológico pesa mais no momento da disputa. “Acredito que seja 60%, o restante – a parte da técnica, é consequência de uma mente bem preparada”. Para o lutador todo resultado é importante, seja positivo ou negativo. A cada luta, um aprendizado. “Eu não gostaria de mudar nenhum resultado, todas as derrotas que tive foram muito importantes para o meu crescimento como atleta”, finalizou.

Nesta luta, sábado, em São João de Meriti, defenderei o meu cinturão em uma luta de cinco rounds, contra o atleta Walace Portela. Minha última luta foi pelo Skaus #2, evento organizado pelo José Aldo e Emerson Falcão, onde, na ocasião, junto ao meu adversário ganhei o bônus de melhor luta da noite.  Estou fazendo o camp para essa defesa de cinturão em Petrópolis na equipe Imperial Fight Muay Thai, com o líder da equipe Rodrigo Stoch. Treinamos de segunda a sábado, pela manhã, à tarde e à noite, fazendo também a parte física prescrita pelo meu preparador físico Djan Lamosa. Estou na melhor fase e com a melhor estrutura de treino que já tive ,sou o favorito, sou o campeão e entro muito confiante para esse combate”, comentou Coutinho.

LEIA MAIS

Atleta presenteia colégio com computador e impressora e promove treinão disputado

Objetivo de revelador de talentos como Edson e Marlon é se tornar um dos melhores treinadores da história do UFC

Evento começa às 19h em academia no Cordoeira; treinador deve passar 4 semanas na terrinha

Publicidade
TAGS: UFC