Luiz Lima estima inaugurar gabinete em Olaria até o início de abril

“A minha candidatura nasceu em Nova Friburgo”, diz deputado federal campeão de votos na cidade, em entrevista exclusiva
sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019
por Marcio Madeira (marcio@avozdaserra.com.br)
O deputado Luiz Lima na tribuna da Câmara (Divulgação)
O deputado Luiz Lima na tribuna da Câmara (Divulgação)
Um dos dois únicos candidatos eleitos por friburguenses a conquistar vaga na Câmara dos Deputados nas eleições de 2018, Luiz Lima (PSL), foi campeão das urnas na cidade. O empresário de 41 anos  e ex-nadador olímpico recebeu um total de 115.119 votos, sendo 15.768 dos friburguenses, seno o mais votado do município. Ele, que passou a infância na cidade, fala de seus planos nesta entrevista exclusiva ao jornal A VOZ DA SERRA.

"Estou ansioso para ver o gabinete funcionando a todo vapor e recebendo as demandas da cidade e de toda a Região Serrana"

Luiz Lima

AVS: Apesar da expressiva votação obtida em Nova Friburgo, muitas pessoas ficaram positivamente surpreendidas pela forma enfática como a cidade foi citada em seu primeiro discurso como deputado federal. Como surgiram esses laços? Qual a importância de Nova Friburgo em sua vida, e em sua carreira política?

Luiz Lima: Nova Friburgo possui uma relação muito próxima com a minha entrada na política e eu tenho muita gratidão à cidade que sempre me acolheu de braços abertos. A minha candidatura nasceu em Nova Friburgo através de amigos que fiz durante a minha infância. Eles me apresentaram a outros amigos, que enxergaram em mim um potencial político e se tornaram grandes entusiastas da minha candidatura. Eu frequento Nova Friburgo desde muito novo. Minha mãe ficou órfã ainda criança e foi estudar no Colégio Nossa Senhora das Dores. Já adulta e casada com meu pai, eles foram passear em Nova Friburgo e decidiram comprar um apartamento no Parque dos Eucaliptos, no bairro Olaria. Alguns anos depois, meu pai comprou outro apartamento, também em Olaria. Era, inclusive, da Sotec, construtora do ex-prefeito Heródoto Bento de Mello. E anos depois eu acabei construindo uma relação de amizade muito legal com a Juliana e a Verônica, netas do dr. Heródoto. Foi, inclusive nesse condomínio que, aos 5 anos de idade, conheci esses amigos que 34 anos depois me incentivaram a ingressar na política para representar nosso estado e nossa querida Nova Friburgo. Apesar de ser carioca, me considero praticamente um friburguense. Frequentei intensamente Nova Friburgo até os meus 17 anos, idade em que entrei para a Seleção Brasileira de Natação. Depois passei a viajar pelo mundo e a visitar menos a cidade. Quando voltei da minha primeira Olimpíada, aos 18 anos, ganhei o Título de Cidadão Friburguense. Sou muito grato a todas as oportunidades que Nova Friburgo me deu.

O senhor anunciou que irá manter um gabinete em Nova Friburgo. Já existe alguma previsão de data para a inauguração deste espaço?

Meu gabinete será em Nova Friburgo, no bairro Olaria. Eu sou bem supersticioso e procuro obedecer e agradecer os fatos que ocorreram na minha vida. Então, escolhi esse bairro que tem tanto da minha história para sediar o gabinete. Será próximo à Igreja de Nossa Senhora das Graças, bem no centro do bairro. A inauguração está prevista para fim de março ou início de abril. Estou ansioso para ver o gabinete funcionando a todo vapor e recebendo as demandas da cidade e de toda a Região Serrana.

Naturalmente, dada sua proximidade com a presidência da República, seu mandato se torna a mais curta via de acesso dos friburguenses ao centro do poder, em Brasília. A partir do que o senhor tem visto nos bastidores da política, até que ponto essa sua presença na base de governo aumenta as potencialidades e responsabilidades de sua representatividade junto aos eleitores?

Faço parte do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro e que possui a maior bancada da Câmara Federal, com 55 deputados. Tudo isso nos dá força de governabilidade e articulação para aprovar pautas que o governo deseja dentro do Congresso. Sou um deputado novato, estou na minha segunda semana de mandato. Quero aprender e absorver todas as particularidades do Congresso Nacional, que são muitas. Minha primeira missão é retribuir a confiança de Jair Bolsonaro, que me convidou para integrar o partido, disputar as eleições e fazer parte desse importante momento de mudanças pelo qual passa o nosso país. Quero costurar uma política limpa que traga benefícios para o estado do Rio de Janeiro, e especialmente para Nova Friburgo. A minha responsabilidade é imensa e eu tenho plena consciência disso. Eu não posso falhar e não vou. Vou seguir com meus princípios e sempre com bom senso. Sou uma pessoa bem flexível, não discrimino ou faço juízo de valor em relação a partidos só porque não são o PSL. Eu sei que todo lugar tem gente ruim, gente boa; gente competente e gente incompetente. Em Brasília, por exemplo, eu fui bem recebido por deputados de outros partidos, mesmo tendo divergências políticas em relação a determinadas ideias. Eu procuro desenvolver uma política na qual a gente discuta problemas do nosso país e possíveis soluções. Guerra e ataques, em muitos momentos, fazem a gente perder a oportunidade de construir algo novo para o nosso país. Sobre Nova Friburgo, a responsabilidade é imensa. Cada eleitor que depositou em mim a sua confiança, que eu apertei a mão na rua e olhei nos olhos, quero que eles tenham a certeza de que fazer o melhor por Friburgo é meu compromisso. Eu sei que em algumas votações é impossível agradar todo mundo o tempo todo, claro que em algum momento pode haver uma divergência por uma escolha minha. E eu estarei sempre à disposição para ouvir e conversar com meus eleitores. E com quem não foi meu eleitor também. Quero chegar ao fim do meu mandado podendo dormir tranquilo com as escolhas que eu fiz e de ter votado com a minha razão e coração.

Há alguma mensagem que o senhor gostaria de mandar aos friburguenses?

Quero dizer aos friburguenses que meu mandato está à disposição. Eu gosto muito de ouvir as pessoas, escutar sugestões e críticas. Não quero estar cercado de pessoas que só me elogiam. A gente evolui com críticas das pessoas que enxergam o jogo do lado de fora. Podem ter a certeza que vou trabalhar muito por recursos para ajudar a cidade e criar novas oportunidades de desenvolvimento para Friburgo. E além de conseguir recursos, eu quero fiscalizar que eles sejam bem aplicados. Torço que a minha presença na cidade possa influenciar positivamente para que em 2020 Nova Friburgo tenha oxigenação política e que minha candidatura incentive a participação popular. A renovação é necessária e salutar para todos. Quero deixar um convite para os friburguenses que estiverem passeando em Brasília irem conhecer o meu gabinete: fica no anexo IV, 5º andar – sala 504. E em breve também teremos gabinete em Nova Friburgo, para aproximar ainda mais a nossa comunicação.

LEIA MAIS

Friburguenses fazem manifestação na praça também contra a reforma da Previdência

Com mato alto e sem dragagem, cursos d’água são ameaça para quem ainda vive em áreas com risco de inundação

Ex-diretor médico do Raul Sertã, Arthur Gremion explica as razões que o levaram a pedir exoneração do cargo

Publicidade
TAGS: Governo