Luciana Silva: “Não serei vereadora de uma causa só”

Suplente assumiu temporariamente a cadeira de Isaque Demani, afastado para que seja submetido a uma cirurgia de revascularização
quarta-feira, 09 de agosto de 2017
por Márcio Madeira
Foto de capa
A vereadora Luciana Silva

A sessão de terça-feira, 8, da Câmara Municipal foi marcada pela posse da nova vereadora Luciana Silva (PMDB), segunda suplente do bloco partidário formado por PMDB e PSL, cuja popularidade fez lotar o plenário Jean Bazet, em especial no início dos trabalhos. Luciana substitui temporariamente o vereador Isaque Demani, afastado para a realização de uma cirurgia de coronária, mas, apesar da condição de suplente, obteve mais votos do que alguns dos vereadores titulares, apoiada especialmente por grupos de proteção animal, causa da qual é militante fervorosa.

A VOZ DA SERRA acompanhou a cerimônia de posse e ouviu a nova parlamentar a respeito do que é possível esperar de sua atuação, ao longo dos próximos 90 dias.

AVS: A senhora assume o mandato já sabendo que ele será temporário, com previsão de durar apenas três meses. O que dá para fazer neste curto período de tempo? O que se pode esperar de sua passagem pela Câmara?

Luciana: De fato o período de 90 dias é muito curto, e servirá principalmente como um aprendizado para mim. Mas eu tenho projetos, eu posso apresentar projetos de lei, e vou analisar tudo que for apresentado, tudo que for levado a votação. Tenho o apoio dos integrantes do PMDB, somos uma parceria. Mas vou me impor, dar minha opinião, falar o que devo falar.

A senhora concorda que seu eleitorado é bastante específico, e muito mais ligado à sua atuação do que a bandeiras partidárias? Ficou claro durante a cerimônia de posse que existe uma confiança muito grande em torno de sua atuação, o plenário ficou cheio...

Sim, é verdade. Eu sei que as pessoas votaram em mim em função da minha causa, e da pessoa que eu sou. Isso é uma responsabilidade a mais, mas é importante deixar claro que não é porque eu sou uma protetora dos animais que ficarei ligada a uma causa só. Entendo que quando o vereador assume um mandato, ele tem que abraçar todas as causas, não pode ficar restrito a uma bandeira só. Mas é claro que 95% dos 750 votos que eu recebi têm relação direta com a causa animal e o trabalho social que eu já faço, que não se limita à causa animal. Eu faço outros trabalhos também.

Publicidade
Agora Faz
TAGS: