Leitora reclama do abandono de carros alegóricos no Catarcione

Seis meses após o carnaval, veículos continuam à beira de um córrego, acumulando lixo a céu aberto
quarta-feira, 11 de setembro de 2019
por Jornal A Voz da Serra
As alegorias na Rua Antônio Lopes Sertã (Fotos da leitora)
As alegorias na Rua Antônio Lopes Sertã (Fotos da leitora)

Passados seis meses após o carnaval, uma situação recorrente todos os anos levou a leitora Ana Roza, moradora do Catarcione, a nos enviar o seguinte desabafo,mostrando a sua indignação:

“Recentemente temos ouvido falar muito sobre a Amazônia e sua necessária preservação. Será que os brasileiros estão mais conscientes quanto aos problemas ambientais? Ou fazemos isso porque o problema está longe de nós e o que nos resta é apenas opinar?

Não muito longe daqui, porém, há uma fumaça bem anterior aos incêndios da Amazônia que vem cegando os friburguenses com respeito aos problemas ambientais que encaramos. Sabemos todos que o descarte de lixo eletrônico, peças de mobília e alegorias de escolas de samba, sim, alegorias, em vias públicas são crime ambiental. “Mas o poder público não consegue fiscalizar todas as ruas”, alguns talvez argumentem.

Mas e quando a própria prefeitura autoriza que os carros alegóricos sejam depositados ao longo de uma rua próxima a um córrego, sob o argumento de não haver espaço em seus galpões? 

E quando a Secretaria do Meio Ambiente, mesmo após denúncias, permite que tais alegorias permaneçam em seus carros e acumulem água da chuva e contribuam para a propagação de doenças fatais como dengue, zika e chikungunya?

É lastimável ver que alguns só enxergam os problemas que passaram a fazer parte das discussões das celebridades, quando muitos estão ao nosso redor e parecem não nos incomodar. 

Para quem tiver interesse em saber onde ficam os carros alegóricos: Rua Antônio Lopes Sertã, a caminho do Catarcione, onde fica o Bola Branca.”

A VOZ DA SERRA aguarda posicionamento da prefeitura sobre o caso.

 

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 74 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: