Justiça decreta prisão de 35 acusados de tráfico em Friburgo

Prisão preventiva é resultado da Operação Amálgama, realizada por MP e polícias Civil e Militar em fevereiro
segunda-feira, 26 de março de 2018
por Jornal A Voz da Serra
Joias e outros objetos apreendidos em fevereiro (Arquivo AVS)
Joias e outros objetos apreendidos em fevereiro (Arquivo AVS)

O juiz Marcelo Alberto Chaves Villas, da 2ª Vara Criminal de Nova Friburgo, decretou nesta sexta-feira, 23, a prisão preventiva de 35 acusados pela polícia na Operação Amálgama, que apura o tráfico de drogas em Olaria. Autor da denúncia, o Ministério Público estadual ressaltou que os criminosos praticaram crimes como corrupção de menores, porte ilegal de armas e associação com a facção criminosa Comando Vermelho.

Na sentença, o magistrado marcou audiência de instrução e julgamento por videoconferência, para o dia 4 de junho, às 13h, para os réus que já foram presos. De acordo com o juiz, a decretação das prisões se faz necessária não apenas para garantir a ordem pública, mas também para assegurar a aplicação da lei penal.

“Há relatos de troca de tiros com traficantes ostentando fuzis e granadas em área residencial de Olaria, com moradores inocentes no meio do tiroteio, o que justifica por si só a decretação dos mandados de prisão para trazer a paz pública. Somam-se, ainda, casos de torturas com a participação de diversos integrantes da facção. Exemplo é a tortura de uma menina, inclusive com a ousadia de filmarem e postarem nas redes sociais para causar mais temor na população”, justificou o juiz Marcelo Alberto Chaves Villas.

A Operação Amálgama foi deflagrada no dia 22 de fevereiro pelo Ministério Público, em conjunto com as polícias Civil e Militar, em Nova Friburgo. Cinco pessoas foram presas na ocasião e outros 18 mandados de prisão foram cumpridos dentro de unidades prisionais no Rio de Janeiro. Na ocasião, 35 mandados de prisão temporária e 20 mandados de busca e apreensão foram expedidos pela 2ª Vara Criminal de Nova Friburgo.

Durante a ação, drogas, armas, joias, cordões de prata, alianças, mais de R$ 7 mil em dinheiro e outros materiais foram apreendidos, sobretudo, com um comerciante no Alto de Olaria. O homem foi preso por aliciamento ao tráfico de drogas e por atuar como agiota no bairro.

Foram feitas diligências em outras comunidades, mas outros suspeitos não foram localizados na ocasião.

 

LEIA MAIS

Segundo o comandante do 11º BPM, não houve necessidade de aumento de efetivo no bairro

Suspeito de 32 é acusado de se envolver em brigas em casa noturna no bairro Ypu; veja outros casos de polícia

Ocorrências foram registradas entre sexta-feira e domingo, na cidade e em municípios vizinhos

Publicidade
TAGS: tráfico | Drogas