Julinho muda hábitos, volta a correr aos 65 e é vice em maratona

Com retorno às competições, atleta passou a se arriscar também em provas fora do estado
sexta-feira, 05 de outubro de 2018
por Vinicius Gastin
Julinho muda hábitos, volta a correr aos 65 e é vice em maratona

A história de Julio César Werly é mais uma daquelas que inspiram. Através do esporte, Julinho, como é conhecido, deixa como exemplos a capacidade de superação e a persistência, aliados à disciplina de quem busca objetivos. A Associação de Corredores Friburguenses, a Ascof, equipe da qual faz parte, foi o instrumento para a transformação, aos 65 anos de idade. Há dois, voltou a correr e já colhe os frutos de toda a dedicação.

 Julinho sempre foi corredor, e entre idas e vindas, voltou a correr. Mas não apenas isso. O atleta friburguense passou por uma mudança completa de rotina, mudou o seu estilo de vida e fez uma reeducação alimentar. Com a boa frequência nos treinos, voltou também a participar de todos os eventos esportivos no Estado do Rio de Janeiro e passou a se arriscar em competições promovidas em outras localidades do Brasil.

No último dia 15 de setembro, por exemplo, Julinho viajou até a cidade de Natal, onde participou dos 21 km da Maratona do Sol. E não só competiu em meio aos mais de milhares corredores, como também conquistou um resultado importante: a segunda colocação na sua categoria, dos 65 anos aos 69 anos, competindo contra outros 24 atletas. Tempo, com o tempo de uma hora, 49 minutos e 21 segundos.

No geral, dentre 1.690 corredores, Julinho alcançou a posição 330, e desta forma, trouxe não apenas o resultado positivo, mas um novo belo exemplo para a cidade e para a associação.

LEIA MAIS

Com 4 horas, 59 minutos e 41 segundos, ele foi o mais rápido nos 60 quilômetros

Percurso repete colonizadores suíços e transforma atletas em verdadeiros desbravadores

Prova mais antiga do mundo exige índice, que varia de acordo com idade e categoria, e sujeita seleção à aprovação dos organizadores

Publicidade
TAGS: corrida