Jovens fazem ato contra homofobia na Monte Líbano

Grupo se reuniu no Centro de Turismo e caminhou até rua onde rapaz teve nariz quebrado
sexta-feira, 08 de dezembro de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa
Jovens confeccionam cartazes para o protesto (Foto: Grupo LGBT+ Independente de Nova Friburgo)

Contra a homofobia, um grupo de jovens realizou um ato no fim da tarde desta quinta-feira, 7, no Centro de Nova Friburgo. Com faixas e cartazes, eles caminharam do Centro de Turismo, na Praça Dermeval Barbosa Moreira, até a Rua Monte Líbano, onde um rapaz teve o nariz quebrado por um rapaz na frente de um movimentado bar na semana passada. Para amigos, a agressão foi motivada pela orientação sexual do rapaz. O agressor nega homofobia.

No último dia 30, Felipe Fernandes, de 22 anos, estava com amigos comemorando um aniversário no bar. O fotógrafo conta que o local estava muito cheio, que ele já havia pagado a conta e que se preparava para ir embora quando esbarrou, sem querer, em Johnnatan Lack, de 24 anos. “Ele pediu que eu saísse de perto e não encostasse mais. Não provoquei e nem ofendi ninguém. Apenas disse que não sairia. Quando dei por mim, era só sangue", afirmou ele que foi agredido com um copo de vidro.


De acordo com os amigos do jovem, a ação foi motivada por conta da orientação sexual de Felipe. “Não foi uma agressão mútua como o agressor está alegando, foi gratuita. Foi tudo muito rápido. Estávamos em 20 a 25 pessoas, todos felizes, comemorando, e de repente a noite se transformou num inferno. Foi um ato homofóbico, sim, e nós vamos fazer um processo de militância para que isso não fique impune”, disse a aniversariante, Julielle Peixoto, de 23 anos.


Em texto publicado no Facebook, Johnnatan Lack afirmou que “esse fato lamentável ocorreu por uma discussão e logo após uma briga, afirmo que de forma alguma foi por homofobia, pois todos que me conhecem sabem que não sou homofóbico, tenho o maior respeito pela opção sexual de cada um, não tenho problemas em lidar e conviver pacificamente com homossexuais, tenho muitos amigos homossexuais que podem comprovar o que afirmo”. Johnnatan  ficou com a mão cortada.

O caso foi registrado na 151ª DP como lesão corporal e está sendo investigado.
 

LEIA MAIS

Defensoria e Centro de Cidadania LGBT realizam evento na OAB de Nova Friburgo

Prefeitura concedeu aumento de 5% para o funcionalismo. Para sindicato, porém, não houve ganho real

Manifestação em frente à prefeitura ocorre quase um mês após morte de turista carioca que visitava o distrito

Publicidade
TAGS: Protesto | homofobia | LGBT