Jhennifer Alves é ouro na Copa do Mundo de natação na Rússia

Atleta friburguense chega ao topo de uma grande competição em sua passagem pela Europa
segunda-feira, 04 de novembro de 2019
por Vinicius Gastin
O sorriso de Jhenny na Rússia
O sorriso de Jhenny na Rússia

A curva de crescimento de Jhennifer Alves para apontar apenas para o topo. A cada competição, o desempenho melhora e os resultados acompanham. A palavra prêmio pelo esforço e dedicação se materializa em medalhas, e as cores vinham se aproximando da dourada. Até que ela veio em uma grande competição neste último domingo (3). Já considerada como um dos principais nomes da natação feminina do Brasil, a friburguense foi medalha de ouro nos 50m peito da etapa de Kazan, na Rússia, da Copa do Mundo da modalidade.

Jhenny terminou a prova em 30s68, bem à frente da italiana Arianna Castiglioni, que fechou com 31s10. A bielorussa Alina Zmushka foi bronze com 31s18. Assim, o Brasil fecha a competição com três medalhas.No primeiro dia da Copa do Mundo, na sexta-feira, Etiene Medeiros tinha conquistado o bronze nos 50m costas. No sábado, Felipe Lima ficou com a prata nos 50m peito.

A Copa do Mundo de natação é o principal circuito de provas da Federação Internacional de Natação (Fina). Esta foi a sexta etapa, com a última marcada para Doha, no Catar, a partir desta quinta-feira (7). Jhenny vai integrar o time brasileiro, que conta ainda com Priscila Souza, Matheus Gonche, Felipe Lima, André Pereira, Etiene Medeiros, Matheus Santana, Lorrane Ferreira e Nathalia Almeida.

Jheniffer não disputou o Campeonato Mundial, principal competição da temporada na natação pois não conseguiu índice. Nos Jogos Pan-Americanos, foi bronze no revezamento 4x100m medley feminino e levou o ouro no revezamento misto, tendo nadado apenas as eliminatórias. Importante lembrar que os 50m peito, prova que Jheniffer se destaca, não é disputada em Jogos Olímpicos, por isso a brasileira tem focado mais nos 100m, na qual ficou em quinto lugar nesta Copa do Mundo.

Novos desafios

O tour de Jhennifer Alves pelo mundo neste final de ano começou com a participação nos Jogos Mundiais Militares, promovidos em Wuhan, na China, onde conquistou a medalha de prata na prova dos 50m nado peito. Com o tempo de 30s91, a nadadora do Pinheiros (SP) foi superada apenas pela chinesa Ran Suo, que fez 30s74. Outra brasileira, Pâmela Souza, participou da final e ficou com a oitava colocação, com o tempo de 32s80.

Um dia depois, a atleta voltou às piscinas, e conquistou medalha de bronze na prova dos 100 metros peito. Jhennifer Alves viajou para Budapeste, onde disputou o ISL, através de um convite feito pela equipe americana LA Current. Da Hungria para a Rússia, a friburguense seguiu até Kazan para a disputa da sexta etapa da Copa do Mundo de Natação, e agora encerra o tour pela Europa em Doha, no Qatar, onde nada pela sétima etapa da Copa do Mundo de Natação.

Também neste ano, Jhenny também foi medalha de ouro durante a disputa do TYR Pro Swim Series, em San Moines, Iowa, nos EUA, nos 50 metros peito, com o tempo de 30 segundos e 90 centésimos. Ela esteve antes em solo norte-americano, logo no começo do ano, e treinou na Universidade da Virginia Tech. Durante a passagem pela Virgínia, a friburguense alcançou as marcas de 1:00.48 para os 100 metros peito, e 27:30 para os 50 metros da mesma modalidade.

A nadadora também disputou o Regional deste ano, e registrou o melhor tempo na prova dos 50 metros peito feminino, ao cravar 31 segundos e 83 centésimos, abaixo do que havia feito para conquistar o ouro nos EUA. Além da especialidade, Jhenny também fez o melhor tempo nos 100 metros, com um minuto, nove segundos e 55 centésimos. Troféu Brasil 2019, e desta vez quebrou recorde sul-americano na prova de sua especialidade, os 50 metros peito.

Jhennifer Alves passou um mês competindo na Europa, conquistando, por exemplo, um recorde sul-americano e uma experiência ainda maior para buscar os próximos objetivos. Em um dos compromissos, ela fez história ao quebrar a marca dos 100 metros peito a nível continental, dez anos depois. O feito foi alcançado durante a disputa do 56º Troféu Sette Colli, em Roma, na Itália. Jhnney nadou na casa de um minuto, sete segundos e 64 centésimos (1:07.64).

A atleta friburguense terminou o Circuito Mare Nostrum como a terceira melhor nadadora de toda competição na soma de pontos. Foram duas medalhas de ouro e quatro de prata no total. No desafio final, participou da Universiade de Verão, promovida na cidade de Nápoles, pela Federação Internacional do Desporto Universitário, e levou o ouro nos 50 metros peito, com direito ao feito de ser a primeira mulher a conquistar o pódio na competição.

 

LEIA MAIS

Atleta friburguense segue no exterior e participa de diversas competições até novembro

Nadadora aponta “pequeno erro”, celebra medalhas no Pan de Lima e projeta desafios

Jhennifer Alves volta de Lima com a esperança de estar nos Jogos de Tóquio em 2020

Publicidade

Há 74 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: natacao