Instituição estadual de ensino sofre sem transporte escolar

Alunos do Ibelga, em Salinas, têm enfrentado muita dificuldade para ir às aulas
quarta-feira, 10 de abril de 2019
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
O Centro Educacional Familiar de Formação por Alternância (Ceffa) Rei Alberto I, do Instituto Bélgica-Nova Friburgo (Ibelga) em Salinas (Arquivo AVS)
O Centro Educacional Familiar de Formação por Alternância (Ceffa) Rei Alberto I, do Instituto Bélgica-Nova Friburgo (Ibelga) em Salinas (Arquivo AVS)

 

Nas últimas semanas os alunos do Centro Educacional Familiar de Formação por Alternância (Ceffa) Rei Alberto I, do Instituto Bélgica-Nova Friburgo (Ibelga) em Salinas, distrito de Campo do Coelho, têm enfrentado muita dificuldade para chegar à instituição de ensino. A empresa terceirizada contratada pelo governo do Estado do Rio de Janeiro para realizar o transporte dos estudantes do ensino médio não tem prestado o serviço nos últimos dias e muitos jovens não estão conseguindo frequentar as aulas.

De acordo com um dos estudantes que não quis se identificar o transporte até a escola sempre foi um problema, mas ultimamente, piorou. “A situação está tensa. Eu ainda consigo me virar, mas tem gente que depende desse transporte para estudar e não consegue frequentar as aulas que seguem normalmente.”, disse o aluno.

A escola trabalha com pedagogia da alternância, no qual os alunos frequentam o Ceffa uma semana sim, outra não. Durante toda a semana passada e a atual o transporte terceirizado não funcionou. São adolescentes entre 15 e 18 anos que estão sendo prejudicados. “Tem gente que não vai a aula há semanas. O transporte de uns três anos pra cá ficou muito ruim e nas últimas semanas, inexistente”, disse o aluno.

A VOZ DA SERRA tentou entrar em contato com a Secretaria Estadual de Educação do Rio de Janeiro, mas até o fechamento desta edição não obteve resposta devido ao ponto facultativo decretado na Região Metropolitana do estado devido às fortes chuvas na capital.

 

LEIA MAIS

Prova será aplicada em setembro. Exame discursivo está previsto para dezembro

Processo é para os estudantes que não foram pré-selecionados na chamada única para o o segundo semestre deste ano

Candidatos devem ficar atentos aos prazos para não perderem o financiamento

Publicidade
TAGS: Educação