InovaFri já começa a tirar ideias do papel

Parceiro do Serratec, grupo formado por instituições públicas e privadas da cidade quer criar o polo tecnológico friburguense
quarta-feira, 17 de abril de 2019
por Alerrandre Barros (alerrandre@avozdaserra.com.br)
InovaFri já começa a tirar ideias do papel

 

Começaram a sair do papel algumas das ideias do Ecossistema de Inovação de Nova Friburgo, o InovaFri, grupo formado por instituições públicas e privadas da cidade que quer criar o polo tecnológico friburguense para promoção da ciência, inovação e tecnologia e impulsionar negócios e o desenvolvimento regional.

Para o próximo semestre, a equipe planeja realizar a 1ª edição do Rio Info na cidade, o maior evento dedicado à tecnologia da informação (TI) que acontece em outras cidades do estado há 17 anos. A conferência reúne especialistas e empresários que discutem em seminários e workshops o estado da arte da TI, considerando a sua evolução, perspectivas e demandas específicas. Em Friburgo, o Rio Info deve ocorrer em agosto.

Ainda este ano, o InovaFri também quer realizar um pitch com universitários para a proposição de soluções para a cidade. Em eventos de inovação e empreendedorismo, pitch é uma apresentação rápida de um produto ou um negócio para investidores, clientes, sócios ou parceiros. Basicamente, o empreendedor precisa dizer, em poucas palavras, o que é o seu projeto, em qual mercado vai atuar, qual solução oferece e o que está buscando no momento.

Outra novidade é que o grupo já começa a discutir a proposição de um projeto de lei para a criação de um Sistema Municipal de Ciência, de Tecnologia e de Inovação. A nova Lei Orgânica de Friburgo possui alguns dispositivos legais que preveem investimentos nessas áreas, contudo, a lei complementar vai detalhar as políticas e aplicação de recursos. De autoria do Executivo, o texto será encaminhado à Câmara de Vereadores pela Secretaria Municipal de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissionalizante e Superior ainda este ano.

Criado em novembro do ano passado, o InovaFri vem mobilizando instituições de peso, entre elas, UFF, Uerj, Cefet, Embrapa, Emater, Senai, Sebrae, Universidade Estácio de Sá, empresas juniores, Firjan, InterTV, Serra do Silício, Instituto Pindorama, e sindicatos locais, como Sinduscon (construção civil), Sindmetal (indústrias metalúrgicas, mecânicas e do material elétrico) e Sindvest (vestuário).

O grupo se reúne mensalmente no escritório regional do Sebrae. Os encontros são abertos a instituições interessadas em colaborar com a iniciativa. Nas últimas reuniões, começaram a ser formados grupos temáticos para o desenvolvimento de ações em diversas áreas, que contribuam para o crescimento da economia local, coordenando políticas de inovação, formando parcerias com agentes externos e estimulando o desenvolvimento de empresas com base tecnológica.

Curiosidades

Foram gerados dados curiosos sobre a produção de conhecimento no município nessas reuniões. Friburgo possui, por exemplo, 229 profissionais com doutorado. Considerando a proporção de doutores por 100 mil habitantes, critério tradicionalmente utilizado para esse tipo de análise, a cidade tem 120 para cada 100 mil habitantes e está acima da média nacional, que é de dez doutores para cada 100 mil habitantes. Em Friburgo, a maioria está na UFF (97), Uerj (51) e no Cefet (28).

Iniciativa da Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia com apoio do Sebrae, o InovaFri faz parte do Serratec, o Parque Tecnológico da Região Serrana, que reúne mais de 130 empresas nacionais e internacionais de tecnologia, além de entidades e instituições de ensino, em Nova Friburgo, Teresópolis e Petrópolis, com o objetivo de tornar a região um centro das principais de inovações tecnológicas do país. Saiba mais em serratec.org ou inovafri.com.br

 

LEIA MAIS

Empresários de todo o estado já podem se cadastrar no Projeto Integrador Senai + Empresas

Publicidade
TAGS: negócios