Ilona Szabó vem a Friburgo lançar "Segurança pública para virar o jogo"

Evento na CDL nesta quinta terá debate aberto ao público, mediado por jornalista do AVS
quarta-feira, 05 de setembro de 2018
por Jornal A Voz da Serra
Ilona em visita ao jornal A VOZ DA SERRA (Arquivo AVS)
Ilona em visita ao jornal A VOZ DA SERRA (Arquivo AVS)

A friburguense Ilona Szabó estará na sua cidade natal nesta quinta-feira, 6, para o lançamento de seu mais novo livro, "Segurança pública para virar o jogo". Juntamente com Melissa Risso, co-autora, Ilona promoverá um debate, mediado pelo jornalista de A VOZ DA SERRA Marcio Madeira. O evento, aberto ao público e gratuito, será às 18h30 na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), na Rua Fernando Bizzotto, 39, no Centro. 

Diretora-executiva do Instituto Igarapé, do qual foi co-fundadora em 2011, a cientista política Ilona Szabó é considerada pela ONU uma das principais líderes do século 21. Em abril, foi empossada como presidente do Conselho de Segurança Pública da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), integrado por  40 representantes de diferentes setores da sociedade, incluindo empresários, gestores públicos e lideranças de instituições de segurança pública e justiça criminal, acadêmicos, representantes das organizações da sociedade civil e especialistas em prevenção e redução da violência.

Em 2003, quando trabalhava na ONG Viva Rio,  Ilona participou ativamente da campanha pelo desarmamento. Aos 24 anos, era a coordenadora dos postos de arrecadação de armas de fogo.  Conseguiu liderar uma das maiores campanhas de coleta de armas da história, que resultou em mais de 500 mil armas de fogo retiradas de circulação em todo o Brasil.

Entre 2008 e 2010, foi secretária-executiva da Comissão Latino-americana sobre Drogas e Democracia. De 2011 a 2016, foi secretária-executiva da Comissão Global de Políticas de Drogas, onde organizou encontros, debates e declarações para divulgar melhores práticas sobre políticas de drogas adotadas em mais de 30 países. Nesse período trabalhou ao lado dos ex-presidentes Cesar Gaviria (Colômbia), Ernesto Zedillo (México), Fernando Henrique Cardoso e do ex-secretário geral da ONU Kofi Annan, entre outras autoridades. Colaborou com a produção de documentos-referência sobre política de drogas, usados tanto na experiência de regulação da cannabis, no Uruguai, como no Acordo de Paz, na Colômbia.

Também coordenou a participação da sociedade civil para a Declaração de Genebra sobre Violência Armada e Desenvolvimento entre 2009 e 2012.

Recebeu o prêmio internacional Líder Responsável da Fundação BMW, e em 2015, foi nomeada Jovem Líder Global pelo Fórum Econômico Mundial. Desde então, participa anualmente dos encontros anuais do Fórum, em Davos (Suíça), além de congressos e projetos em diversos países.

Em 2016, foi jurada internacional para o Desafio Bloomberg para Prefeitos na América Latina e para a iniciativa 100&Change da Fundação MacArthur’s. Foi consultora em organizações internacionais como a União Europeia (UE), OCDE, PNUD e ONGs internacionais, conduzindo avaliações pela América Latina e África. Também deu suporte a organizações de base em seu desenvolvimento organizacional.

Pesquisadora, foi co-roteirista do documentário "Quebrando o Tabu", com participações de Fernando Henrique Cardoso, Bill Clinton, Jimmy Carter, Drauzio Varella e Paulo Coelho.

 

LEIA MAIS

Ele é suspeito, segundo a Polícia Civil, de manter no computador fotos e vídeos de sexo com crianças

Jovem de 16 anos teria chutado janela do Hospital Municipal Raul Sertã; ele fugiu e foi denunciado por corte na perna

Afonso Quintino da Costa, da AQC, foi alvejado ao volante de carro, no Vale dos Pinheiros

Publicidade
TAGS: Violência | crime | livro