Guarda-parques apreendem madeira ilegal no Parque Estadual do Desengano

Cerca de 100 estacas de árvores nativas foram encontradas em Santa Maria da Madalena
sexta-feira, 17 de julho de 2015
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa
O peso e o tamanho das estacas deu trabalho à equipe de guarda-parques (Foto: Divulgação)

Uma equipe de guarda-parques do Parque Estadual do Desengano, em Santa Maria Madalena, apreendeu nesta quinta-feira, 16, cerca de 100 estacas de madeira (moirões), provenientes de corte irregular de árvores nativas da Mata Atlântica, dentro dos limites da unidade de conservação ambiental. O responsável pelo crime foi autuado por corte de vegetação nativa e todo material será doado para a Universidade Estadual Norte Fluminense (Uenf), em Campos dos Goytacazes, e para uma escola de artesanato e marcenaria em Santa Maria Madalena.

Segundo o gestor do parque, Carlos Dário Castro Moreira, as estacas tem três metros de cumprimento e pesam cerca de 100 kg cada. Elas seriam usadas para o cercamento de um curral na região. “Foi um desafio hercúleo para a equipe apreender os moirões por causa do tamanho e do peso. A autuação foi enviada para o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), que, em reunião definirá, a partir de uma série de avaliações, o valor da multa aplicada ao infrator”, disse. Ainda de acordo com o gestor do parque, o tipo de árvores cortadas ainda não foi identificado. “Nós estamos aguardando a avaliação de um botânico”, esclareceu Carlos.

 “Terra dos Muriquis”

O Parque Estadual do Desengano é a mais antiga unidade de conservação do estado do Rio de Janeiro, criada em 1970. O parque tem mais de 21 mil hectares, ocupa territórios dos municípios de Santa Maria Madalena, São Fidélis e Campos dos Goytacazes e abriga uma imensa variedade de plantas e animais nativos da Mata Atlântica, muitos deles raros e ameaçados de extinção, como o muriqui, o maior primata das Américas.

O parque está sempre aberto a pesquisas e visitação, e oferece opções de trilhas de todos os níveis de dificuldades e belas cachoeiras, além de travessias de longa duração, ideal para montanhistas mais experientes. As visitas podem ser agendadas das 8h às 17h, em todos os dias da semana, pelos telefones (22) 2561-3072 / 2561-1378.

LEIA MAIS

Outros oito municípios da região também estão na nova listagem

Produtores rurais de todo o estado estão sendo incentivados a preservar as fontes de água em suas propriedades. Rio Rural já investiu R$ 190 mil

Equipamento automático vai aferir o número de visitantes nas unidades

Publicidade
Agora Faz