Geólogas do estado fazem vistoria no Loteamento Três Irmãos

Defesa Civil municipal interditou casas, mas moradores permanecem no local sob risco
quinta-feira, 07 de fevereiro de 2019
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
As agentes do Serviço Geológico do Estado do Rio de Janeiro no Três Irmãos (Fotos: Henrique Pinheiro)
As agentes do Serviço Geológico do Estado do Rio de Janeiro no Três Irmãos (Fotos: Henrique Pinheiro)

 

Na manhã desta quinta-feira, 7, duas agentes do Serviço Geológico do Estado do Rio de Janeiro estiveram no Loteamento Três Irmãos, em Conselheiro Paulino, para averiguar o desplacamento de pedras de uma encosta ocorrido na tarde da última segunda-feira, 5. Por pouco mais de duas horas, as geólogas fizeram uma vistoria completa no local, indo desde a base até o ponto em que houve a queda das placas de pedra. O relatório ainda não tem prazo para ser divulgado.

A Defesa Civil também participou da inspeção.  Segundo o subsecretário Robson Teixeira, apesar da interdição das casas, algumas famílias ainda estão no local. “É visível que o risco de um novo desplacamento é grande. Elas (as geólogas) vieram aqui, fizeram avaliações que vão gerar cálculos para saber a real gravidade. Nós já avisamos do perigo que é continuar a morar nessa região. As pessoas que estão vivendo  aqui, atualmente, estão em situação de grande risco. Trata-se de uma invasão já que as casas estão interditadas e já avisamos para sair de lá”, informou Robson.

Ainda de acordo com ele, é preciso ser feita uma ação rápida para evitar novos  desplacamentos na encosta. “Existem placas de pedras que estão com rachaduras tanto na vertical quanto na horizontal e merecem atenção especial do poder público para não se desprender mais”, observou. “Mesmo com as chuvas fortes, até o momento não houve registro de nenhuma ocorrência grave. A orientação é de que as pessoas que estão em área de risco procurem um local seguro e acionem a Defesa Civil (telefone 199), para nos alertar de qualquer problema, além do serviço do SMS”.

Desplacamento

No final da tarde da última segunda-feira, 5, a Defesa Civil informou que houve um desplacamento de pedra no loteamento Três Irmãos, distrito de Conselheiro Paulino. Não houve vítimas. A área foi isolada, de maneira preventiva, e está sendo monitorada. Moradores do loteamento, apesar do susto, mostravam tranquilidade ontem. Um deles disse que é comum algumas pedras rolarem do alto da montanha. No entanto, o que foi flagrado no local pela equipe de A VOZ DA SERRA evidencia um cenário de grande preocupação. Fendas no meio da montanha mostram que o problema pode voltar a acontecer por conta de algumas placas que estão se “desgarrando” da encosta.

O secretário municipal de Defesa Civil, coronel João Paulo Mori, esclarece que o desplacamento ocorrido em Três Irmãos está relacionado a variação térmica (forte calor seguido de queda de temperatura e chuva), o que provocou a contração e a dilatação das pedras, e o consequentemente desplacamento. “Trata-se de um volume pequeno de movimentação de pedras, que não trouxe risco de morte a população local. Todas as residências ao redor estão interditadas desde 2012, quando houve o primeiro desprendimento de pedras ali”, lembrou o coronel Mori.     

Ainda de acordo com a Defesa Civil, está previsto para esta quarta-feira, 6, uma visita de um geólogo do Departamento de Recursos Minerais (DRM) ao local para uma avaliação mais detalhada a respeito da situação.

Um pesadelo que já dura mais de seis anos

Catástrofes naturais tem atormentado os moradores do loteamento Três Irmãos nos últimos anos. Isto porque, além das chuvas de janeiro de 2011, que atingiram a maior parte da cidade, a localidade sofreu também dois grandes deslizamentos de pedras no dia 13 de novembro de 2012, que ainda hoje são responsáveis pela interdição de aproximadamente 70 residências.

 

Publicidade
TAGS: