Gás de cozinha volta a ser vendido por até R$ 70 em Friburgo

Preço médio ainda não foi reajustado com o aumento divulgado pela Petrobras
quinta-feira, 07 de fevereiro de 2019
por Paula Valviesse (paula@avozdaserra.com.br)
Gás de cozinha volta a ser vendido por até R$ 70 em Friburgo

As principais distribuidoras de gás de cozinha em botijões de Nova Friburgo voltaram a praticar o preço sem descontos na comercialização do produto, podendo o mesmo ser encontrado por até R$ 70. Até esta semana, a troca dos botijões vazios por cheios, diretamente nos caminhões que percorrem a cidade ou com retirada no ponto de venda, era feita pelo preço promocional que variava entre R$ 55 e R$ 60.

Segundo informações dos vendedores, o aumento não tem relação com o anúncio do novo valor de comércio do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), feito pela Petrobras na última terça-feira, 5. Com vigência desde então, o preço dos botijões de 13 quilos passou de R$ 25,07 para R$ 25,33, um aumento de cerca de 1,04%.

Ainda não se sabe qual será o percentual de reajuste para os friburguenses, mas em nota, o Sindicato das Distribuidoras (Sindigás) informou que esse aumento corresponde ao valor de venda para as distribuidoras, já para o consumidor final o preço de revenda pode oscilar entre 0,5% e 1,4%, de acordo com o polo de suprimento do produto. Seguindo essa estimativa, o Sindicato dos Revendedores de Gás GLP do Estado do Rio de Janeiro (Sirgaserj) acredita que sejam acrescidos pelo menos R$ 2 no valor final do produto a partir de agora.

A última pesquisa de preços disponível no site da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), datada de 28 de janeiro, aponta que o preço médio do gás de cozinha em Nova Friburgo era de R$ 64. O valor mínimo de comercialização encontrado no levantamento era de R$ 60 e o máximo de R$ 70. A pesquisa engloba cinco distribuidoras locais, nos bairros Prado, Duas Pedras, Córrego Dantas e Chácara do Paraíso.

De acordo com a informação fornecida por uma das distribuidoras que vendia o produto por R$ 60, o preço de compra para revenda era de R$ 45, um lucro estimado de R$ 15 por botijão.

O reajuste no preço de venda do GLP para as distribuidoras é feito trimestralmente pela Petrobrás. Sendo assim, quando comparado o preço praticado no primeiro trimestre de 2018 com o valor atual, percebe-se um aumento de 9,36%.

 

Publicidade
TAGS: