Ganhamos na França: friburguense é ouro nos 50 metros peito em Chartres

Jhennifer Alves brilha no Aberto de Natação, tradicional competição internacional que reúne alguns dos principais nadadores da Europa
quinta-feira, 12 de julho de 2018
por Vinicius Gastin
Mais uma na carreira: Jhennifer fatura ouro em sua especialidade na França
Mais uma na carreira: Jhennifer fatura ouro em sua especialidade na França

Se na Copa do Mundo de futebol o Brasil não chegou a ter um encontro com a França, nas piscinas uma friburguense fez história em solo francês. Jhennifer Alves participou no último fim de semana da 12ª edição do Aberto da França de Natação, tradicional competição internacional que reúne alguns dos principais nadadores da Europa.

Mais uma vez, a atleta do Pinheiros reinou em sua especialidade, os 50 metros peito, conquistando mais a medalha de ouro na cidade de Chartres, na região central francesa. Nos 100 metros, Jhenny faturou a prata.

“Eu e minha equipe tivemos mais uma grande vitória em nossa carreira, prata nos 100 metros peito e fui campeã nos 50 metros peito no Open da França. Fica aqui meu agradecimento aos amigos Fred e Priscila Silva, que contribuíram me ajudando nas despesas da viagem. Agradeço mais uma vez a Vadox pelo traje, que mais uma vez me ajudou com excelentes resultados. Agradeço ainda aos meus pais e ao Gabriel, que não mediram esforços para me proporcionar esta viagem, e estão sempre ao meu lado, juntos comigo”, escreveu a atleta em seu perfil de uma rede social.

Na prova dos 50 metros peito feminino, Jhennifer Alves fez o tempo de 30 segundos e 84 centésimos. No Troféu Maria Lenk, em abril deste ano, a friburguense já havia se destacado ao vencer a campeã olímpica Ruta Meilutyte, lituana famosa por ter uma das melhores saídas do mundo. Na ocasião, Jhenny nadou em 30s64 contra 30s75 da adversária. Ainda na França, a friburguense competiu nos 100 metros peito, e alcançou o segundo lugar com o tempo de um minuto, oito segundos e 88 centésimos, sendo superada pela japonesa Reona Aoki, que concluiu a prova em um minuto, seis segundos e 61 centésimos.

O Aberto da França de Natação, tão importante quando o Circuito Mare Nostrum e o Sette Colli, foi o último teste para a Seleção Francesa já anunciada para o Campeonato Europeu, que acontece em agosto, em Glasgow, na Escócia. Além de Brasil e França, outros 15 países marcaram presença. Além da Seleção Brasileira do Pan Pacífico, alguns nadadores do Minas Tênis Clube, do Sesi-SP e do Pinheiros participaram do torneio.

Logo no primeiro dia, um recorde para a natação brasileira com 17 medalhas conquistadas, cinco de ouro, nove de prata e cinco de bronze, com as vitórias de Etiene Medeiros nos 50 metros costas, Luiz Altamir Melo nos 200 borboleta, Guilherme Costa nos 400 metros nado livre, Pedro Spajari nos 100 metros nado livre e João Luiz Gomes Jr. nos 50 metros peito.

No segundo dia, o Brasil ganhou 19 medalhas, sendo cinco de ouro, sete de prata e sete de bronze, somando um total de 38 na competição. É o melhor resultado brasileiro, não só na história da competição. Somada à boa campanha do Troféu Sette Colli e os resultados de Bruno Fratus no Circuito Mare Nostrum, o giro deste mês pela Europa foi o melhor de todos os tempos. Uma esperança para as próximas competições e para as Olimpíadas, onde Nova Friburgo espera ver novamente Jhennifer Alves.

LEIA MAIS

Jhennifer Alves reina absoluta novamente nos 50 metros peito, sua especialidade

Jhennifer Alves vence, no Maria Lenk, os 50 metros peito da mais importante prova de natação do país

De quinta a sábado, atleta nadará 50m peito, 200 metros peito e 100 metros medley

Publicidade
TAGS: natacao