Frizão goleia por 5 a 0 e chega à liderança do grupo B

Tricolor da Serra já soma 10 gols em 2 jogos, 6 partidas de invencibilidade e um time cada vez mais maduro na briga pelo acesso
segunda-feira, 19 de agosto de 2019
por Vinicius Gastin (esportes@avozdaserra.com.br)
Gol de Jorge Luiz abriu caminho para mais uma vitória do Friburguense
Gol de Jorge Luiz abriu caminho para mais uma vitória do Friburguense

Frizão domina o Nova Cidade e goleia por 5 a 0 no Eduardo Guinle

Um primeiro tempo impecável, com direito a Jorge Luiz oportunista, Dedé romântico e jogo controlado durante todo o tempo. Foi assim que o Friburguense driblou as inúmeras faltas cometidas pelo adversário e pavimentou, em 45 minutos, a vitória por 5 a 0 sobre o Nova Cidade no último sábado, 17, no Eduardo Guinle.

Jorge marcou duas vezes, Dedé uma, Dieguinho outra e Ricardo fechou a conta. Dez gols em dois jogos, seis partidas de invencibilidade e um time cada vez mais maduro na briga pelo acesso.

Com a vitória e o tropeço do Bonsucesso (perdeu por 2 a 1 para o Artsul), o Tricolor chega à liderança do grupo B, com nove pontos conquistados, e soma 20 na quarta posição da classificação geral. A equipe terá a semana livre para treinar até o próximo sábado, 24, quando encara o São Gonçalo, às 15h, no Alzirão.

"Nós trabalhamos muito forte durante a semana, até porque o time do Nova Cidade vem numa crescente também, e sabíamos das dificuldades. Conhecíamos também a bola aérea do time deles. Nossa zaga foi segura, não sofremos gols e no ataque conseguimos marcar com boas jogadas também. Acredito que temos um grupo muito forte e vamos colher muitos frutos", aposta o capitão Afonso.

Primeiro tempo avassalador

Sem maiores problemas para escalar a equipe, o técnico Cadão conseguiu dar sequência à formação considerada ideal para o momento. E com essa possibilidade, o Friburguense encaixa e cresce a cada apresentação, em momento crucial da Série B1. O desafio contra o Nova Cidade era fazer o famoso dever de casa do futebol: vencer quando tem o mando de campo.

Com jogadores altos, o time visitante iniciou o jogo já mostrando aquela que seria uma arma bastante explorada: os levantamentos à grande área. Foi assim que o gigante Luan exigiu o corte de Bruno logo nos primeiros instantes. O Frizão respondeu na mesma moeda, em jogada pela esquerda que começou com Vitinho, passou por Jorge Luiz e terminou na cabeçada de Toshyia, sem direção.

Exatamente na bola alta o Nova Cidade se complicou e ofereceu a oportunidade para o Friburguense abrir o placar. Aos cinco minutos, Wellington levantou, a zaga subiu e tirou a bola das mãos de Léo Fortunato. Jorge Luiz apareceu atrás e apenas escorou para as redes.  

Com o domínio do jogo, o time comandado por Cadão tocava a bola, mas sofria com as várias faltas cometidas pelo adversário, que por sua vez, pouco ameaçava a meta de Afonso. Na base da paciência, na procura pelos espaços, o Friburguense encontrou o segundo gol aos 24 minutos, novamente com Jorge Luiz.

A vantagem e o jogo controlado deram ao Tricolor a tranquilidade que, devido à marcação forte e ao excesso de faltas, talvez fosse menos simples encontrar. Assim como o espaço dado a Dedé aos 38 minutos. Em grande fase, o camisa nove acertou belo chute para marcar o terceiro em Nova Friburgo. Na comemoração, o gesto de coração para as arquibancadas, onde estava a família do jogador, natural de Cachoeiras de Macacu.

Segundo tempo

Com o placar bem favorável, o Friburguense teve a lamentar apenas o desconforto no músculo adutor de Jorge Luiz. O técnico Cadão mandou Ricardo a campo, promovendo assim a primeira alteração por necessidade. O Nova Cidade também mexeu, mas por opção e tentativa de reverter um cenário bastante adverso.

Os primeiros dez minutos foram mornos, onde o Tricolor trocava passes e buscava pressionar a saída de bola, enquanto os visitantes nada criavam. Foi num desses momentos de pressão que Léo Fortunato se atrapalhou e colocou a mão na bola fora da área. Na cobrança da irregularidade, Ricardo rolou para o meio da área e Wellington bateu de primeira por cima.

De falta em falta cometida pelo Nova Cidade, o tempo passava, os cartões amarelos eram distribuídos e o Friburguense parecia madurar o quarto gol. Numa dessas faltas mais fortes na entrada da área, aos 17 minutos, Diego Ibraim cobrou com perfeição e ampliou o marcador.

Nas arquibancadas, a torcida festejava a cada lance de efeito. Em campo, o Tricolor sobrava e Cadão parecia querer mais. Assim o técnico sinalizou ao colocar o atacante Maycon Douglas na vaga de Júlio César, reposicionando Raniel para a função original de zagueiro.

O banco de reservas repleto de opções é um dos trunfos do Friburguense. E Maycon é uma dessas alternativas interessantes que entram e mostram serviço. Sofreu duas faltas nas primeiras arrancadas, uma delas próximo à grande área, cobrada por cima.

Aos 32 minutos, enfim, Afonso trabalhou pela primeira vez na partida, ao defender chute da intermediária no canto esquerdo. Na cobrança do escanteio, o capitão tricolor, bem posicionado, encaixou a bola no centro da meta. Nada que pudesse ameaçar a soberania do Frizão, que chegaria ao quinto gol aos 35, através de Ricardo, e fecharia a conta em 5 a 0.

 

Ficha Técnica

Friburguense 5 x 0 Nova Cidade

Campeonato Carioca Série B1 2019

Taça Corcovado – 3ª rodada (2º turno)

Estádio Eduardo Guinle, Nova Friburgo-RJ

Renda: R$ 3.230

Público: 350 presentes / 400 pagantes

Árbitro: José Waldson Modesto

Assistentes: André Roberto Silveira e Diego Machado Rocha

Friburguense: Afonso; Diego Ibraim, Bruno Leal, Júlio César (Maycon Douglas) e Digão; Raniel, Vitinho, Wellington e Jorge Luiz (Ricardo); Toshiya e Dedé (Ziquinha).

Técnico: Cadão

 

Nova Cidade: Léo Fortunato; Jean, Willian, Daniel e Farney;  Napu, Léo Souza, Ítalo (Deivison) e Leandro; Ruan e Luan.

Técnico: Gustavo Lima

LEIA MAIS

Tricolor da Serra derrotou o Gonçalense por 5 a 2, de virada, na manhã deste sábado

Equipe serrana conseguiu abrir o placar com apenas cinco minutos de partida

Partida será neste domingo, 4, às 15h, no Eduardo Guinle

Publicidade
TAGS: futebol