Frizão domina o Itaboraí e vence de virada no Eduardo Guinle

Bola bateu na trave três vezes em partida emocionante, com um minuto de silêncio por Chiminga
segunda-feira, 11 de junho de 2018
por Vinicius Gastin (esportes@avozdaserra.com.br)
Foto de capa

A trave bem que tentou parar o Friburguense. Foram três vezes em que o torcedor se preparou para comemorar, mas teve que se conter na arquibancada. O cenário ilustra bem o quanto o Tricolor da Serra produziu, em mais uma boa apresentação na Série B1 do Campeonato Carioca. E fez a torcida vibrar duas vezes no Eduardo Guinle na tarde do último sábado, 9, em Nova Friburgo.

Dedé, personagem com um gol e uma assistência, e Jorge Luiz marcaram na vitória de virada do Frizão sobre o Itaboraí, pelo placar de 2 a 1. Justo e merecido. Antes de a bola rolar, foi respeitado um minuto de silêncio em homenagem a Carlos Erick Kramer, o Chiminga, importante nome da história do futebol amador de Nova Friburgo, que morreu na última sexta-feira, 8.

O Friburguense volta a campo amanhã, 13, para enfrentar o Bonsucesso. A partida acontece às 15h, no estádio de Moça Bonita, em Bangu.

Em relação ao time que havia vencido o Duque de Caxias na rodada anterior, o Friburguense teve apenas o retorno de Bidu como novidade, na vaga antes ocupada por Marcos André. Estrutura tática mantida, espírito de luta também. A finalização de Jorge Luiz, aos três minutos, tirou tinta da trave esquerda de Eduardo e até mesmo alguns gritos de gol. Apenas dois minutos depois, o Itaboraí respondeu em jogada que começou pelo meio, passou por Rodrigo Ost na esquerda e sobrou para Edu, em posição duvidosa, desviar e abrir o placar para os visitantes.

O Friburguense, de fato, não sentiu o gol. Manteve-se organizado, equilibrado e trabalhando a posse de bola. Não demorou, e aos dez, Ricardo recebeu de Jorge Luiz e cruzou para Dedé dominar, girar e bater de canhota, no canto, com estilo, deixando tudo igual.

Pouco depois, o Frizão voltou a finalizar com Jorge Luiz para a defesa de Eduardo. Em mais uma boa chegada, através da bola parada, Dedé aproveitou rebote e bateu prensado, com perigo, à direita da meta. Tudo isso em movimentados 20 minutos, ainda antes do tempo técnico.

Os espaços diminuíram na segunda metade da etapa inicial. Se Luiz Felipe praticamente não trabalhava, o Friburguense mantinha a posse de bola, girava o jogo, mas encontrava dificuldades diante da marcação adversária. Aos 26, Jefinho foi ao fundo e levantou para a cabeçada de Lohan, por cima do gol. Pela direita, o Tricolor encontrou o caminho, através das investidas de Dedé. Daquele setor surgiram as finalizações de Jefinho, à esquerda, e o perigoso desvio após cobrança de escanteio.

Jefinho, cobrando uma falta, colocou a bola muito próxima ao ângulo. Pouco depois, o Friburguense parou no travessão. Dominado, o Itaboraí só ameaçou no único cochilo da defesa friburguense, mas que Edu não aproveitou.

O Friburguense voltou do intervalo elétrico, e obrigou Eduardo a operar dois milagres. No primeiro, Dedé recebeu de Dieguinho, ganhou do zagueiro e bateu cruzado para o desvio do goleiro, com a ponta dos dedos. Pouco depois, Jefinho cobrou falta, Dedé escorou e Bidu mandou de cabeça para nova defesa difícil de Eduardo.

O Itaboraí tentou acelerar nos contra ataques, mas em nenhum deles conseguiu finalizar ao gol de Luiz Felipe. Já o Frizão continuava a esbarrar na trave: a cabeçada de Dedé, aos 12 minutos, foi a terceira bola que esbarrou no poste dos visitantes.

O atacante, que já havia marcado, foi decisivo com o passe para Jorge Luiz, aos 15, em profundidade. O camisa dez apenas ajeitou o corpo e fuzilou entre o goleiro e a trave direita para virar o placar.

Personagem, Dedé deixou o campo para a entrada de Ziquinha. Chiquinho Lima também mexeu, e tentou tornar o time mais ofensivo ao tirar o lateral Crispin e promover a entrada de Ramon. Na bola alta, o Itaboraí conseguiu, enfim, levar perigo ao gol tricolor. O time visitante tentava se aproximar da área, mas quase sempre nos cruzamentos.

O Friburguense teve ao menos três bons contra ataques, mas sem conseguir chutar ao gol de Eduardo. Aos 40 minutos, Lohan encontrou o espaço para finalizar, mas mandou na rede pelo lado de fora. O Frizão dividiu todas as bolas, segurou as pontas e saiu de campo com os três pontos.

Ficha Técnica

Friburguense 2 x 1 Itaboraí

Campeonato Carioca Série B1

Taça Santos Dumont – 4ª rodada (1º turno)

Estádio Eduardo Guinle, Nova Friburgo-RJ

09/06/2018 – 15h

Público: 298 presentes (248 pagantes)

Renda: R$ 2.860

Árbitro: Daniel Barbosa de Castro

Assistentes: Wagner de Almeida e Eduardo Couto

Friburguense: Luiz Felipe, Dieguinho, Sérgio Gomes, Bidu e Ricardo (Marcos André); Damião, Vitinho, Jefinho (Juninho) e Jorge Luiz; Dedé (Ziquinha) e Lohan.

Técnico: Cadão

Itaboraí: Eduardo; Crispin (Ramon); Diego Macedo, Victor Silva e Erick; Peterson, Gustavo Moura (Nelio), Gabriel Galhardo, Rodrigo Ost e Douglas Oliveira; Edu.

Técnico: Chiquinho Lima

 

Resultados da 4ª rodada

Barra da Tijuca 2 x 0 Serra Macaense

Gonçalense 3 x 1 Santa Cruz

América 2 x 0 Angra dos Reis

Barcelona 1 x 0 Artsul

Sampaio Corrêa 1 x 2 Americano

Olaria 0 x 0 Audax

Tigres do Brasil 2 x 2 Bonsucesso

Friburguense 2 x 1 Itaboraí

São Gonçalo EC 1 x 3 Duque de Caxias

Serrano 2 x 3 Carapebus

 

- Classificação

Grupo A:

1º - Sampaio Corrêa, 9 pontos

2º - América, 8 pontos

3º - Barra da Tijuca, 8 pontos

4º - Americano, 7 pontos

5º - Barcelona, 7 pontos

6º - Serra Macaense, 5 pontos

7º - Gonçalense, 4 pontos

8º - Angra dos Reis, 3 pontos

9º - Artsul, 2 pontos

10º - Santa Cruz, 1 ponto

 

Grupo B:

1º - Bonsucesso, 8 pontos

2º - São Gonçalo EC, 7 pontos

3º - Itaboraí, 6 pontos

4º - Friburguense 6, pontos

5º - Tigres do Brasil, 6 pontos

6º - Audax Rio, 5 pontos

7º - Olaria, 5 pontos

8º - Duque de Caxias, 4 pontos

9º - Carapebus, 4 pontos

10º - Serrano, 3 pontos

 

- Tabela do Frizão - Taça Santos Dumont

Audax Rio 1 x 0 Friburguense, Moça Bonita

Friburguense 0 x 1 São Gonçalo, Eduardo Guinle

Duque de Caxias 0 x 1 Friburguense, Marrentão

Friburguense 2 x 1 Itaboraí, Eduardo Guinle

Amanhã, 13 – Bonsucesso x Friburguense, Moça Bonita

Sábado, 16 – Friburguense x Carapebus, Eduardo Guinle

20 de junho – Olaria x Friburguense, Rua Bariri

23 de junho – Friburguense x Serrano, Eduardo Guinle

30 de junho – Tigres do Brasil x Friburguense, Los Lários

 

 

LEIA MAIS

Chances de brigar pelo acesso, que já eram remotas antes da partida, ficaram ainda menores

Jogo de volta, dia 22, definirá quem avança às quartas de final da Copa Rio

Tricolor da Serra encara o Bangu, e o primeiro jogo acontece nesta quarta no Eduardo Guinle

Publicidade
TAGS: futebol