Friburgo tem mais um caso de febre amarela confirmado pelo governo municipal

Onze seguem em investigação; quatro macacos também foram encontrados mortos na cidade
sábado, 17 de fevereiro de 2018
por Karine Knust
Foto de capa

Os casos de febre amarela continuam subindo em Nova Friburgo. Desde a última semana, aumentou de 8 para 9 o número de casos confirmados da doença e de 9 para 11 a quantidade de casos suspeitos que seguem em investigação. O levantamento foi divulgado nesta sexta-feira, 16, através de boletim epidemiológico da Secretaria municipal de Saúde, por meio da Subsecretaria de Vigilância.

Segundo o governo municipal, a cidade já recebeu 23 notificações da doença, destas três tiveram exames com resultado negativo para a febre amarela. Ainda de acordo com o município, cinco destes nove casos confirmados até agora evoluíram para óbito. Os dados são diferentes dos que foram divulgados pelo governo do estado no último boletim, quando foram confirmados 6 casos da doença no município com três evoluindo para óbito.

Mas essa diferença tem uma explicação: de acordo com o governo municipal, os dados divulgados são divergentes porque a secretaria de Saúde de Nova Friburgo ainda contabiliza dois pacientes da cidade que vieram a óbito após contrair a doença em outros municípios. A pasta ainda não esclareceu, porém, quais cidades são essas. O governo municipal também não informou a idade e o bairro onde moram os quatro pacientes que contraíram febre amarela em Nova Friburgo e permanecem em tratamento.  

As três vítimas fatais em Friburgo foram: um homem de 50 anos, morador do bairro Nova Suíça; Marlon Dutra, de 21 anos, morador de Riograndina, que costumava fazer trilhas de moto pelas matas; e uma idosa de 65 anos, moradora da Chácara do Paraíso, que estava internada em hospital particular. Nenhum dos três tomou a vacina - o rapaz porque não quis, e os mais velhos, por problemas de saúde que os impediram de se imunizar.

Morte de primatas

Ainda segundo o boletim divulgado nesta sexta, quatro macacos, de diferentes espécies, foram encontrados mortos em Nova Friburgo desde o início deste ano. Os primatas foram encaminhados para um laboratório no Rio de Janeiro para a realização de exames que possam identificar as causas das mortes. Uma das amostras, porém, foi considerada imprópria para análise devido ao avançado estado de decomposição do animal. Os macacos foram recolhidos em Conquista, Córrego Dantas, Vila Amélia e Alto do Teleférico.

Imunização

Quem ainda não se imunizou contra a doença que tem alto índice de letalidade pode tomar a vacina em um dos cinco postos que estão disponibilizando as doenças. São eles: Tunney Kassuga, em Olaria; Sylvio Henrique Braune, no Centro; Waldir Costa, em Conselheiro Paulino, Ariosto Bento de Mello, no Cordoeira; e José Copertino Nogueira, em São Geraldo. Vale lembrar que, até a próxima sexta-feira, 23, todos estes postos seguem atendendo a população de forma simultânea, das 9h às 16h. Antes, cada um vacinava em determinado dia da semana, obedecendo a uma escala.

Nesta quinta-feira, 15, inclusive, o secretário municipal de Saúde, Christiano Huguenin, afirmou, através de vídeo divulgado nas redes sociais, que o município retomará os esquemas especiais de vacinação itinerante e noturna em algumas localidades. “Temos trabalhado incessantemente para imunizar a população e deixá-la livre desse mal que tem afetado o estado do Rio de Janeiro. Para isso, vamos intensificar ainda mais as ações. Sabemos que existem muitas pessoas que por um motivo ou outro ainda não foi se vacinar, mas não queremos que você (espectador) seja mais uma vítima. A nossa ideia é em curto espaço de tempo chegar a 100% de vacinados no município. Falta pouco e vamos trabalhar nesse sentido”, disse Huguenin.

As ações devem acontecer com prioridade nos bairros em que foram registrados casos confirmados e suspeitos da doença. O calendário e os locais onde elas serão realizadas, entretanto, ainda não foram divulgados pela pasta. Vale lembrar ainda que idosos, gestantes e pessoas com doenças devem passar por avaliação médica antes de tomar a vacina.

 

LEIA MAIS

Ambulância que transportou homem estava em São Pedro e com a maca quebrada

Prefeitura fez seleção de 58 médicos e sete farmacêuticos temporários. Veja a lista aqui

Todas as crianças de 1 a 4 anos, mesmo as já imunizadas, têm que ser vacinadas. Dia D será dia 18

Publicidade