Friburgo registra zero grau na cidade e geada nas montanhas

Frio deve continuar nos próximos dias mas se atenuar no decorrer da semana. Noite de segunda registrava 5 graus às 20h
segunda-feira, 08 de julho de 2019
por Adriana Oliveira (aoliveira@avozdaserra.com.br)
Geada no Pico do Caledônia neste domingo (Fotos do leitor Rodrigo Heringer)
Geada no Pico do Caledônia neste domingo (Fotos do leitor Rodrigo Heringer)

Como previsto, os friburguenses sentiram na pele o gostinho de viver como seus ancestrais suíços neste fim de semana, quando o termômetro digital da Avenida Alberto Braune chegou a marcar zero grau (foto mais abaixo, do leitor Rogério Dias), atraindo dezenas de curiosos.

Pela primeira vez neste inverno, no terceiro fim de semana da estação, as temperaturas realmente baixaram e o frio foi sentido com intensidade. No sábado, 6, a temperatura já havia ficado abaixo de zero em todos os estados da Região Sul. No domingo, 7, foi a vez de o Sudeste ser atingido.  

O leitor Rodrigo Heringer subiu ainda de madrugada o Pico da Caledônia e registrou temperaturas negativas e geada no amanhecer de domingo. “Quando vi a previsão de geada, resolvi subir bem cedo. Subi sozinho,  mas tinha um bom número de pessoas por lá. Comecei a subir às 5h50, vi o sol nascer ainda na estrada”, disse ele, que mandou fotos para A VOZ DA SERRA da vegetação da montanha coberta por uma fina camada de gelo.

A intensa massa de ar frio de origem polar que entrou no Brasil no primeiro fim de semana de julho foi a razão do frio extremo. Segundo o Climatempo, não é em todo inverno que ocorrem temperaturas tão baixas como as registradas neste fim de semana.

Na previsão do Climatempo, as temperaturas devem permanecer baixas, com mínima em torno de 5 graus e máxima de 13, nos próximos dias, que devem, no entanto, se manter ensolarados, sem chuva. As temperaturas devem sofrer ligeira elevação no decorrer da semana.

Termômetro calibrado

Há exatamente um mês, em 7 de junho, duas semanas antes da chegada oficial do inverno, o termômetro da Avenida Alberto Braune já surpreendia os friburguenses, marcando 4 graus. 

Responsável pela Adesivarte, empresa que cuida da manutenção do termômetro digital em Friburgo, Lilian Fernandes explicou que o equipamento da Alberto Braune não é manipulado e reflete a temperatura real, por estar sujeito a variantes como o sereno, por exemplo. “Sempre reagem a essas primeiras baixas temperaturas com desconfiança, mas o aparelho está calibrado”, garantiu ela.

Na noite desta segunda-feira, 8, o termômetro da Alberto Braune marcava cinco graus às 20h.

 

LEIA MAIS

Em Friburgo temperaturas devem variar enhtre 10 e 18 graus durante a semana

Na Região Serrana, cidade perde apenas para Petrópolis; outros destinos mais procurados são Búzios, Paraty, Niterói e Ilha Grande

Na sexta e no sábado sistema de alta pressão deve voltar a influenciar o tempo: sol deve reaparecer entre nuvens

Publicidade
TAGS: Clima | Turismo