Friburgo perde a irreverência de Sven Hanning

Ex-aluno dos colégios Cêfel e Nova Friburgo, da Fundação Getúlio Vargas, engenheiro morava em Mury
terça-feira, 02 de julho de 2019
por Jornal A Voz da Serra
Friburgo perde a irreverência de Sven Hanning

A Associação dos Ex-Alunos do Colégio Nova Friburgo / Fundação Getúlio Vargas tem o doloroso dever de comunicar o falecimento de Sven Hanning, no último sábado, 29 de junho.

Natural de Niterói, mas com estreita ligação com Nova Friburgo, onde estudou nos colégios Cêfel e Nova Friburgo (da Fundação Getúlio Vargas) de 1958 a 1966 e fez muitos amigos. Formou-se em engenharia em Niterói  e tinha muito orgulho de sua vida profissional: foi gerente de especificações da Linha Amarela, no Rio de Janeiro, trabalhou na Belém-Brasília e foi gerente de embarcações numa empresa ligada à Petrobras, função que o permitiu viajar e conhecer outros países. Em razão do trabalho, estava sempre de terno e gravata, coisa  difícil de imaginar para quem o conhecia ultimamente com a vida simples e calma que levava em meio à natureza no distrito de Mury. 

Poliglota, inteligente, irreverente, Sven colecionava muitas histórias. Uma das que gostava de contar é que foi preso por invadir as alamedas da Praça Getúlio Vargas com sua Kombi, entre tantas outras. Sven deixa os filhos Vicky e Enzo, uma legião de amigos e sua namorada, Carla Künzel, todos muito tristes com sua partida.

Componente da primeira fileira de honra da banda da Associação dos Ex-alunos do Colégio Nova Friburgo, sempre com seu vigor no bumbo, marcava os passos nos desfiles cívicos com o mesmo orgulho e emoção que toma conta de todos os ex-alunos quando participam desses encontros sem perder jamais a irreverência que é tradição dessa saudosa escola.

Em homenagem a Sven, um amigo escreveu: “Sven era desbocado e irreverente. Ao mesmo tempo foi a pessoa mais educada, respeitosa e cavalheira que conheci. Era capitão absoluto de sua nau”. 

Saudades pra sempre, Alemão.

 

LEIA MAIS

Industrial presidiu o Country Clube por dois mandatos nos anos 80

Intenso trabalho assistencial ajudou muitas famílias friburguenses

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 74 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: obituário