Friburgo ganha escola de samba para formação de novos talentos do carnaval

Projeto Sementes do Samba recebe jovens de 7 a 25 anos. Agremiação desfilará pela primeira vez em 2019
sábado, 10 de novembro de 2018
por Paula Valviesse (paula@avozdaserra.com.br)
Friburgo ganha escola de samba para formação de novos talentos do carnaval

O projeto sociocultural Sementes do Samba Friburguense será lançado neste domingo, 11, em cerimônia com início às 12h, no Ginásio de Duas Pedras, em Nova Friburgo. A iniciativa, que cria uma escola de samba mirim no município, segundo o presidente do novo grêmio recreativo, Rafael Barbosa, é um espaço para a formação de jovens talentos do carnaval.

Na ocasião serão apresentados o samba-enredo da escola “O Mundo Encantado”, o enredo e os segmentos da nova agremiação. O evento é gratuito e contará ainda com a apresentação da banda Podcast. Para a criançada terá distribuição de algodão doce e também um pula-pula que será montado no espaço.

“A ideia veio desse esvaziamento que temos percebido de profissionais do carnaval em Nova Friburgo. Faltam jovens com formação e experiência, como carnavalescos, mestres de bateria. No caso de comissão de frente e mestre-sala e porta-bandeira, por exemplo, acontece muito das pessoas terem formação de dança, mas nenhuma experiência de avenida. Essa é uma forma de desenvolver esses novos talentos, em um espaço voltado para crianças e jovens. Com auxílio de uma diretoria e apoio dos pais, surgiu essa escola mirim, que permite a esses jovens o protagonismo”, explica Rafael.

O samba-enredo escolhido para o primeiro desfile do Grêmio Recreativo Escola de Samba Mirim Sementes do Samba Friburguense é uma apresentação desse universo lúdico criado para esses talentos. De acordo com Rafael, a letra e melodia foram criadas com o auxílio de um corpo multidisciplinar, que vem trabalhando com as crianças e jovens tanto a parte musical, quando de percussão, canto e dança: “É uma escola do samba”, brinca o presidente, que informa ainda a preocupação em trazer um enredo simples e de fácil identificação para os participantes.

A iniciativa é voltada para crianças e jovens de 7 a 25 anos. Na escola eles aprendem todos os ofícios que compõem a produção de um desfile de carnaval. Inclusive, na regência da bateria está Fabrício, de apenas 16 anos, que segue os passos do mestre Fred, da bateria da Imperatriz de Olaria.

“Neste início estamos contando com apoio dos voluntários, todos eles envolvidos com o carnaval friburguense e que abraçaram a ideia. Para os ensaios, utilizamos espaços e também instrumentos cedidos pela prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura. Mas acreditamos nesse trabalho e pretendemos tão em breve adquirir nossos próprios instrumentos e contribuir com a formação de muitos jovens”, diz Rafael.

A expectativa é de que para o desfile do carnaval 2019, a escola já esteja com pelo menos dez alas, cada uma delas com cerca de 20 crianças, além da composição da bateria: “Estimamos a participação de 350 a 400 crianças no nosso primeiro desfile no carnaval friburguense”, afirma o presidente.

 

Publicidade
TAGS: