Friburgo começa a semana com substitutos dos cubanos trabalhando

Onze médicos se apresentaram no município, do total de 13. Atendimento nos postos não foi interrompido
segunda-feira, 03 de dezembro de 2018
por Alerrandre Barros (alerrandre@avozdaserra.com.br)

 

Os médicos que vão substituir os cubanos em Nova Friburgo começaram a se apresentar à Secretaria Municipal de Saúde na última semana. Onze dos 13 selecionados pelo programa Mais Médicos já entregaram os documentos exigidos e devem começar a trabalhar na próxima semana. O prazo para apresentação no município termina no próximo dia 14.

Em todo o país, menos de 3% dos 8,3 mil médicos selecionados paa o programa começaram a trabalhar, segundo o último balanço divulgado pelo governo federal. Para evitar desistências, o Ministério da Saúde iniciou um mutirão de ligações telefônicas para convocar os profissionais. A ideia é pedir que eles antecipem a ida aos municípios ou que desistam de imediato caso não queiram o emprego no local escolhido.

Secretários de Saúde alertaram o ministério, na última semana, que ao menos 2.844 médicos inscritos no programa estão saindo de equipes de Saúde da Família das redes municipais, atraídos pelas vantagens do Mais Médicos, o que abrirá novas frentes de desassistência nas unidades de saúde onde esses médicos trabalhavam. Em Friburgo, a prefeitura não soube informar se houve essa migração de médicos.

Para o governo federal, a adesão ao Mais Médicos foi um sucesso, com preenchimento de mais de 97% das vagas deixadas pelos cubanos em menos de uma semana, mas prefeitos e secretários de Saúde no país têm dúvidas quanto à efetiva ocupação dos postos por conta da resistência dos profissionais a irem para locais de difícil acesso.
    As vagas que não forem preenchidas serão abertas em um segundo edital para médicos formados no exterior que não tenham diploma validado no Brasil. A seleção atual abriu vagas apenas para os profissionais com registro no país, que se formaram aqui ou passaram no teste brasileiro de revalidação da graduação. As inscrições vão até a próxima sexta-feira, 7, no portal www.maismedicos.gov.br.

O primeiro edital do Mais Médicos foi lançado emergencialmente, no último dia 20 de novembro, após Cuba romper o termo de cooperação com Brasil, atribuindo a decisão a declarações “depreciativas” do presidente eleito Jair Bolsonaro que afirmou ter a intenção de só aceitar no programa médicos cubanos com diplomas revalidados e que recebessem a bolsa integral. O governo de Cuba ficava com 70% do dinheiro pago aos médicos.

Em Friburgo, 11 médicos cubanos tiveram que deixar as unidades de saúde do município e voltaram para a ilha caribenha. Outros ficaram no país para tentar um nova oportunidade. Eles atuavam nos postos dos bairros Cordoeira e São Geraldo e nas demais Unidades Básicas de Saúde (UBS). Com a saída, a Secretaria Municipal de Saúde teve que remanejar profissionais. Não houve, contudo, interrupção nos atendimentos no município.

Em Lumiar, como A VOZ DA SERRA divulgou, moradores fizeram, no último sábado, 24, um emocionado café comunitário de despedida para a médica cubana Yamila Gomez, que trabalhava na região há dois anos. “O meu trabalho aqui foi baseado no amor, na compreensão e na humanidade, porque são pessoas maravilhosas, que merecem o melhor atendimento”, disse a médica ao jornal na ocasião.

 

Publicidade
TAGS: