Friburgo com moral alta na Copa Centro Oeste de muay thai

Quatro atletas da cidade vão defender título em Brasília em 24 de março
terça-feira, 27 de fevereiro de 2018
por Guilherme Alt
O cinturão a ser disputado
O cinturão a ser disputado

A expectativa é que vários golpes sejam dados em Brasília no dia 24 de março. Mas acalmem-se todos, pois não há nada de político aqui. Os golpes serão dados por profissionais e aspirantes a profissionais de muay thai. E Friburgo, celeiro de grandes lutadores, vai estar bem representado com quatro atletas campeões em suas categorias, sendo dois deles com conquistas internacionais.

Guilherme Garcia, Matheus Paulino, Silverton Cruz e Lucas Prestes vão encarar uma parada dura, mas garantem estarem preparados para o desafio. Os três primeiros vão defender o cinturão conquistado no ano passado, enquanto Lucas Prestes faz sua estreia na competição. Mas não se engane, porque apesar de ser a primeira vez no ringue brasiliense, Lucas Prestes vem com muita bagagem depois de brilhar em terras europeias e conquistar o Campeonato Mundial de Muay Thai, na Itália.

Estreando no profissional, na categoria até 66kg, Guilherme Garcia prevê um caminho ainda mais complicado para conquistar o segundo título consecutivo. “É um desafio tremendo. Ainda mais que pra sair de Brasília como campeão, vou ter que passar por dois lutadores. Tenho em vista os pontos fortes e fracos de cada um deles. Vou pra cima, com todo respeito, afinal estamos com o mesmo objetivo, mas em cima do ringue só um pode sair vencedor e estou treinando muito para que eu saia premiado”

Matheus Paulino, que vai lutar na categoria semiprofissional até 67 kg, se diz pronto para defender o título, mas revela uma dificuldade que assola a maioria dos lutadores: a perda de peso. “É uma verdadeira batalha, esse ano eu baixei de categoria, então o desafio é ainda maior. Passando essa fase, de resto é só seguir o treinamento que a vitória vem, se Deus quiser”.

Participando pela primeira vez da Copa Oeste, Lucas Prestes, vai lutar na categoria até 60kg. Para Lucas treinar seus pontos fortes tem sido o foco nas sessões de treinamento. “Não procuro muito sobre meus adversários, vou mais focado no meu trabalho. Meu ponto forte é o chute, tenho treinado bastante essa parte. É importante por as coisas na medida, manter distância. É preciso ter muita cautela pois lutaremos expostos”.

“Tenho característica de ir pra cima”, diz Silverton Cruz. Lutando na categoria até 84kg, Silverton se mostra confiante. Com o peso praticamente batido, a reta final da preparação vai ser focada no seu adversário que, nas palavras do atleta, “é um goiano duro de bater”. “Eu vou entrar como sempre, focado, pronto pra guerra. Gosto de perseguir o adversário, diminuindo os espaços, usando principalmente a parte de boxe para buscar o nocaute”.

De acordo com o presidente da Confederação Brasileira de Muay Thai e mestre dos atletas, Celso Martins, a equipe friburguense já é conhecida e muito respeitada no cenário do muay thai. “Estamos indo com o moral lá no alto e vamos para defender título. E vou confessar que estou bem confiante de que os atletas voltem com o cinturão. Vamos ter uma dificuldade que é enfrentar adversários desconhecidos. Os nossos adversários nos conhecem, mas nós não e isso complica um pouco, mas estamos bem no cenário nacional, rodamos o país todo e temos acumulado bons resultados. Isso é resultado de um trabalho em equipe, muita dedicação dos atletas e apoio dos patrocinadores que quando precisamos se mostraram presentes”, agradeceu Celso.

 

LEIA MAIS

Gilberto Filho competiu na categoria de 13 a 15 anos, com mais de 69 kg

Guilherme Garcia nocauteou seu adversário no segundo round e faturou prêmio em dinheiro

Com mais essa vitória, atleta de 18 anos segue na briga pelo título do ranking

Publicidade
TAGS: UFC