Fraco desempenho

terça-feira, 06 de março de 2018
por Jornal A Voz da Serra

NÃO CONSTITUI novidade que o índice de leitura no Brasil é insignificante. E essa realidade poderá demorar muito tempo para ser modificada. Na realidade, serão necessários 260 anos para alcançar o nível educacional de países desenvolvidos.

ESSA ESTIMATIVA é do Banco Mundial e foi feita com base no desempenho dos estudantes brasileiros. A avaliação internacional aplicada pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento, ligada à Organização das Nações Unidas, identificou, também, que a defasagem brasileira em matemática é de 75 anos.

PODE PARECER estranho um relatório dessa envergadura sobre educação vir de uma instituição especializada em questões financeiras. Entretanto, o Banco Mundial entende que o desenvolvimento econômico de uma nação passa necessariamente pelo viés da formação e qualificação das pessoas que habitam uma cidade, um estado e um país.

POR OUTRO lado, a conclusão mais significativa do estudo é que existe de fato uma crise de aprendizagem, não só no Brasil, mas em todo o mundo. No último levantamento, porém, o país não aumentou sua nota em leitura e caiu em Matemática.

ENTRETANTO, o cenário negativo que pode perdurar quase três séculos, não é imutável. Entre as sugestões de iniciativas para tentar reverter o quadro principalmente nos países em desenvolvimento, estão a valorização do professor, a avaliação dos sistemas, a melhor gestão das escolas e o investimento em educação infantil.

PARA QUE essas mudanças positivas e significativas aconteçam, o Brasil necessita, em caráter de urgência, de um plano estratégico de educação, que seja capaz de promover a flexibilização do currículo e a diminuição do número de disciplinas, de modo que possa tornar a escola mais atrativa para os jovens.

DIANTE DA frieza dos números, torna-se imprescindível que a mente humana seja construída com bons conteúdos. E para que a base seja bem estruturada, os livros têm grande importância em nossas vidas não só porque auxiliam na construção de nosso conhecimento, mas também porque nos trazem palavras de encanto, doçura e suavidade.

Publicidade
TAGS: