Fogo em vegetação preocupa: em 3 dias bombeiros já combateram 21 focos

Ações de combate tiveram até auxílio de helicóptero. Área de 5 mil m2 foi destruída na Via Expressa nesta quarta
quarta-feira, 17 de julho de 2019
por Fernando Moreira (fernando@avozdaserra.com.br)
Fogo em vegetação preocupa: em 3 dias bombeiros já combateram 21 focos

As equipes do 6º Grupamento de Bombeiro Militar (GBM) de Nova Friburgo têm tido bastante trabalho esta semana para combater queimadas. A corporação militar tem sido foi acionada para combater focos de incêndio em vegetação em diversos bairros da cidade, entre eles um de grande proporção ocorrido nesta quarta-feira, 17, desde a manhã, na mata da Via Expressa, em Olaria.

Segundo o comandante do 6º GBM, tenente-coronel Thiago Nunes Alecrim, a corporação foi acionada logo no início da manhã e teve dificuldades para conter as chamas numa área de aproximadamente cinco mil metros quadrados na Via Expressa. Os bombeiros tiveram o auxílio de pelo menos dois caminhões com água, além de abafadores e sopradores manuais, como mostra a foto, abaixo de Henrique Pinheiro.

Ainda de acordo com o comandante Alecrim, da última segunda-feira, 15, até ontem,  já foram registrados 21 ocorrências de fogo em vegetação em Nova Friburgo. O de maior extensão foi no bairro Alto do Catete, no distrito de Conselheiro Paulino, onde foi necessária a atuação de três equipes em terra, além do auxílio de um helicóptero para conter as chamas.

Fogo já fez estragos no último fim de semana

Conforme noticiado por A VOZ DA SERRA na última segunda-feira, 15, somente no último fim de semana a corporação foi acionada para combater 19 focos de incêndio em vegetação. Foram atingidos o distrito de Conselheiro Paulino, além dos bairros Catarcione, Vila Amélia, Olaria, Cascatinha, Córrego Dantas e Chácara do Paraíso, este último o que deu mais trabalho aos bombeiros, por reunir cinco focos distintos. Somados, esses focos de incêndio em vegetação consumiram uma área estimada entre 300 e 350 mil metros quadrados, o equivalente a quase 50 campos de futebol.

Veja mais imagens do fogo nesta quarta na mata da Via Expressa, em fotos de Pedro Bessa.

A queimada pôde ser avistada até do Centro, como clicou Adriana Oliveira no Bairro Suíço:

O comandante Alecrim reforça que a vegetação seca e a baixa umidade relativa do ar são fatores de risco para incêndios em vegetação, mas o fator preponderante é a ação humana, que muitas vezes utiliza o fogo como ferramenta para ampliar áreas de plantio e limpeza de terrenos, por exemplo. Atos que podem desencadear um grande incêndio em vegetação, prejudicando o meio ambiente, além de colocar a vida de outras pessoas em risco.

 

LEIA MAIS

Tempo deve continuar instável em Friburgo até domingo, com temporais intermitentes

SenseApp poderá ser utilizado para prevenção de emergências em eventos de chuvas fortes

Estado do Rio está na rota crítica; volume maior é esperado para sexta, mas no sábado o tempo já deve melhorar

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 74 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: fogo | Clima