Evento em Olaria marca início da Semana de Mobilização em combate ao Aedes

Nova Friburgo registrou este ano 99 casos de dengue e seis de chikungunya. Ainda não há casos de Zika no município
sábado, 16 de março de 2019
por Jornal A Voz da Serra
Profissionais de saúde estarão na feira do bairro, orientando a população e distribuindo panfletos (Foto: Henrique Pinheiro)
Profissionais de saúde estarão na feira do bairro, orientando a população e distribuindo panfletos (Foto: Henrique Pinheiro)

A Secretaria Municipal de Saúde de Nova Friburgo, por meio da Subsecretaria de Vigilância em Saúde, desenvolverá, a partir desta semana, diversas ações de combate ao mosquito transmissor da dengue, Zika, chikungunya, além da febre amarela urbana. A “Semana de Mobilização em combate ao Aedes aegypti” começa com o evento realizado neste domingo, 17, a partir das 8h30, na tradicional feira livre do bairro Olaria, com orientação dos profissionais de saúde e panfletagem.

Para a Vigilância em Saúde, o combate ao mosquito Aedes aegypti é o maior desafio na área de saúde pública enfrentado pelo Brasil nos últimos anos, que só poderá ser vencido com envolvimento e mobilização. Segundo a subsecretária de Vigilância em Saúde, Fabíola Braz Pena, a escolha do bairro para o início da campanha foi estabelecida pelo resultado do último Levantamento Rápido de Índices para Aedes Aegypti (LIRAa) realizado no município, que identifica as áreas com maior número de focos de reprodução do mosquito. De acordo com Fabíola, já houve uma redução dos índices na localidade, mas por se tratar de uma área muito populosa, ainda existe um risco médio de transmissão das doenças.

“Olaria é uma área que merece sempre atenção, pois persiste neste risco. Objetivamos com essas ações conscientizar a população. É importante que as pessoas tirem pelo menos alguns minutos por semana, para verificar a casa, o local de trabalho, para que nenhum criadouro de mosquito se forme. Precisamos impedir novos ciclos do mosquito que transmite tantas doenças graves. Esperamos que estas atitudes aconteçam em todas localidades de Nova Friburgo. Todos nós estamos suscetíveis a essas doenças,” ressaltou.

Mobilização nas escolas e unidades de saúde

Na Semana de Mobilização em combate ao Aedes aegypti a importância da erradicação dos focos do mosquito também será trabalhada na rede municipal de ensino e nas unidades de saúde. Nas escolas, além dos professores abordarem o tema em suas respectivas disciplinas, três unidades de ensino serão escolhidas para receber a visita da equipe de Vigilância Ambiental e do programa Saúde na Escola.

Já nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), as ações serão desenvolvidas junto a comunidade, com participação ativa dos profissionais de saúde desde a sala de espera, com orientações dos enfermeiros, e até mesmo em visitas domiciliares.

Redução dos casos de dengue

Segundo o levantamento da Secretaria Municipal de Saúde, os casos de dengue tiveram uma redução de 16,8% no ano passado em comparação com 2017. Foram notificados 463 casos da doença, contra 557. Já este ano, até o momento o município possui 99 notificações.

Já os casos de febre chikungunya aumentaram nos últimos anos. Foram 114 notificações em 2018, contra 41 em 2017, um aumento de 178%. De janeiro a março deste ano foram registrados apenas seis casos da doença. Até a última semana não havia notificações de casos de zika na cidade. Em 2018 foram registrados 31 e no ano anterior 12.

Dia D da campanha “Atitude contra o mosquito”

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) realiza neste sábado, 16, o Dia D da campanha “Atitude contra o Mosquito”. O objetivo é mobilizar a população para combater o Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, alertar sobre os riscos das doenças e dar dicas de como eliminar os focos do vetor dentro da própria casa. As ações acontecem em Duque de Caxias e em Madureira, na zona norte da capital, entre 8h e 12h, em parceria com as secretarias municipais de Saúde.

Em 2018, o estado do Rio teve 39.082 casos de chikungunya, 14.763 de dengue e 2.339 de zika. Neste ano, até 7 de março, foram registrados 5.210 casos de chikungunya, 2.163 de dengue e 123 de zika.

 

LEIA MAIS

Sobrevoos serão feitos em áreas mapeadas com alto índice de proliferação do vetor

Foto da galeria
Publicidade