Estourado depósito de cigarros contrabandeados no Cordoeira

Homem preso durante ação da P2 já havia sido detido pelo mesmo crime em abril
quarta-feira, 17 de julho de 2019
por Jornal A Voz da Serra
A carga contrabandeada (Foto: 11 BPM)
A carga contrabandeada (Foto: 11 BPM)

Policiais militares do Serviço Reservado (P2) do 11º BPM estouraram um depósito de cigarros supostamente contrabandeados, nesta terça-feira, 16, no bairro Cordoeira, em Nova Friburgo. Durante a ação, um homem foi preso. Segundo informações divulgadas pela PM, ele já havia sido detido em abril pelo mesmo crime na cidade. 

Os agentes foram ao bairro por volta das 15h30, após receberem denúncia, e encontraram o depósito onde os cigarros estavam escondidos. No local, os policiais apreenderam 698 maços de cigarro das marcas Gift, Fly e News, por exemplo, e 18 cartelas de isqueiros. Um homem, de 36 anos, foi preso durante a ação. 

A PM informou também que o acusado já havia sido detido pelo mesmo crime em abril deste ano. Na ocasião, ele foi liberado e estava respondendo pela irregularidade. Nesta terça-feira, 16, ele foi novamente levado à 151ª DP, no Centro, onde o caso foi registrado.

Perigos do contrabando

Estima-se que cerca de 48% do mercado de cigarros do Brasil seja ocupado por produtos que entraram ilegalmente no país, um dano que vai muito além das questões financeiras. A principal causa do problema é a fiscalização inadequada das fronteiras, em especial com o Paraguai.

O grande volume comercializado assegura alta rentabilidade ao mercado ilegal. O contrabando é apenas uma de várias atividades desenvolvidas por redes criminosas organizadas, como tráfico de drogas e armas e lavagem de dinheiro. Além disso, ao optar por cigarros contrabandeados, o consumidor adquire produtos sem o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

 

LEIA MAIS

Criança estava indo a mercearia em São Geraldo quando aceitou carona de moto de conhecido da família

Ninguém foi preso e o caso foi registrado na Deam de Friburgo. Suspeito disparou 3 vezes

Segundo seus advogados, suspeito entregou tanto o seu celular quanto o da vítima, para demonstrar a disposição de ajudar nas investigações

Publicidade
TAGS: crime