Estado assina termo de cooperação para a segurança viária

Objetivo de programa baseado na Federação Internacional de Automobilismo é reduzir em 50% mortalidade no trânsito em 10 anos
terça-feira, 14 de agosto de 2018
por Jornal A Voz da Serra
A RJ-116 está na mira (Arquivo AVS)
A RJ-116 está na mira (Arquivo AVS)

O governador Luiz Fernando Pezão e o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, assinaram na segunda-feira, 13, o Termo de Cooperação para Segurança Viária, o programa “Road Safety”. O objetivo da iniciativa - que referenda as diretrizes do Ministério das Cidades e da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) - é reduzir em 50% a mortalidade no trânsito, em um período de dez anos. 

“Precisamos conscientizar todos os segmentos da sociedade sobre a urgente necessidade de uma mudança de comportamento nas estradas. O Rio de Janeiro já faz esse trabalho de conscientização através da Operação Lei Seca, que é modelo para muitas cidades do Brasil e até para o exterior. É muito salutar esse reconhecimento do Ministério das Cidades e dos órgãos internacionais, como a Organização das Nações Unidas (ONU)”, afirmou o governador Pezão.  

O documento recomenda aos países-membros a elaboração de um plano diretor para guiar as ações de segurança no trânsito. As ações reforçam a implementação do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans), instituído em janeiro deste ano, pelo governo federal.

No mês passado, o ministro das Cidades, Alexandre Baldy e o presidente da FIA, Jean Todt, assinaram, em Brasília, o Termo de Cooperação entre a entidade e Organização das Nações Unidas (ONU). “Os acidentes de trânsito no Brasil matam cerca de 45 mil pessoas por ano e deixam mais de 300 mil com lesões graves. Em rodovias, custam à sociedade cerca de R$ 40 bilhões por ano e nas áreas urbanas, cerca de R$ 10 bilhões. Trata-se de uma estatística preocupante”, ressaltou o ministro.

Detran

O Detran-RJ participará da parceria como órgão responsável pelo trânsito do Estado do Rio de Janeiro e fornecerá dados sobre estatísticas de acidentes e de logística de trânsito em todo o estado. “O Detran busca, a cada dia, reduzir o número de acidentes no Estado do Rio de Janeiro. Já conseguimos diminuir este número consideravelmente, mas o trabalho de conscientização precisa ser contínuo”, destacou Leonardo Jacob, presidente do Detran-RJ. Desde 2011, o Brasil participa de iniciativas para atender às exigências da Década de Ação pela Segurança no Trânsito da ONU - 2011 a 2020.

 

LEIA MAIS

Morador do Centro reclama da sinalização nas esquinas próximas ao Dores

Secretário de Ordem e Mobilidade Urbana não poderá comparecer. Encontro será remarcado

Motoristas afirmam que já presenciaram acidentes por conta do problema, no início da RJ-130

Publicidade
TAGS: Trânsito