Estado assina termo de cooperação para a segurança viária

Objetivo de programa baseado na Federação Internacional de Automobilismo é reduzir em 50% mortalidade no trânsito em 10 anos
terça-feira, 14 de agosto de 2018
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa
A RJ-116 está na mira (Arquivo AVS)

O governador Luiz Fernando Pezão e o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, assinaram na segunda-feira, 13, o Termo de Cooperação para Segurança Viária, o programa “Road Safety”. O objetivo da iniciativa - que referenda as diretrizes do Ministério das Cidades e da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) - é reduzir em 50% a mortalidade no trânsito, em um período de dez anos. 

“Precisamos conscientizar todos os segmentos da sociedade sobre a urgente necessidade de uma mudança de comportamento nas estradas. O Rio de Janeiro já faz esse trabalho de conscientização através da Operação Lei Seca, que é modelo para muitas cidades do Brasil e até para o exterior. É muito salutar esse reconhecimento do Ministério das Cidades e dos órgãos internacionais, como a Organização das Nações Unidas (ONU)”, afirmou o governador Pezão.  

O documento recomenda aos países-membros a elaboração de um plano diretor para guiar as ações de segurança no trânsito. As ações reforçam a implementação do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans), instituído em janeiro deste ano, pelo governo federal.

No mês passado, o ministro das Cidades, Alexandre Baldy e o presidente da FIA, Jean Todt, assinaram, em Brasília, o Termo de Cooperação entre a entidade e Organização das Nações Unidas (ONU). “Os acidentes de trânsito no Brasil matam cerca de 45 mil pessoas por ano e deixam mais de 300 mil com lesões graves. Em rodovias, custam à sociedade cerca de R$ 40 bilhões por ano e nas áreas urbanas, cerca de R$ 10 bilhões. Trata-se de uma estatística preocupante”, ressaltou o ministro.

Detran

O Detran-RJ participará da parceria como órgão responsável pelo trânsito do Estado do Rio de Janeiro e fornecerá dados sobre estatísticas de acidentes e de logística de trânsito em todo o estado. “O Detran busca, a cada dia, reduzir o número de acidentes no Estado do Rio de Janeiro. Já conseguimos diminuir este número consideravelmente, mas o trabalho de conscientização precisa ser contínuo”, destacou Leonardo Jacob, presidente do Detran-RJ. Desde 2011, o Brasil participa de iniciativas para atender às exigências da Década de Ação pela Segurança no Trânsito da ONU - 2011 a 2020.

 

LEIA MAIS

Projeto aprovado, que está para ser sancionado, prevê parada até mesmo nos ônibus que operam em linha direta

Ceg Rio prevê fornecimento para mais estabelecimentos da cidade em 2019: hoje só tem um a oferecer o gás, e caro

Espaços, num total de 50 em Friburgo, poderão ser ocupados por qualquer motorista, até 20 minutos e com pisca-alerta ligado

Publicidade
TAGS: Trânsito