Escritoras da região vão participar de concurso na Bélgica

Livro “Os animais ao redor do mundo” obteve o terceiro lugar na etapa nacional do Concurso do Livro Tátil
quarta-feira, 11 de setembro de 2019
por Jornal A Voz da Serra
Escritoras da região vão participar de concurso na Bélgica

A segunda edição do Concurso Nacional do Livro Tátil, que é a etapa brasileira do Prêmio Typhol & Tactus, promovido há 18 anos pela instituição francesa de caridade Les Doigts qui Revent (LDQR) premiou os vencedores recentemente. Ao todo nove escritores brasileiros participaram dessa edição e os cinco primeiros livros selecionados serão encaminhados para a etapa internacional do concurso que acontecerá na Bélgica.

Todas as obras são adaptadas em braile permitindo a leitura por deficientes visuais. Iniciativa sem fins lucrativos, o prêmio tem como objetivo estimular a criação, a produção e a difusão de livros acessíveis a crianças cegas e com baixa visão, e é promovido em 21 países, como Chile, Colômbia, Peru, África do Sul, Coreia do Sul, Noruega, entre outros. Em 2015, o  Instituto Benjamin Constant foi convidado pela LDQR para ser o responsável pela edição brasileira do concurso.  

Um dos livros selecionados, “Os animais ao redor do mundo”, é de autoras da região Centro-Norte fluminense, a professora Ana Paula de Lima Wermelinger Cavalheiro, do município de Cordeiro, e Andréa Duarte da Cunha, de Nova Friburgo. A obra foi a terceira colocada na etapa nacional.

Ana Paula é professora da Sala de Recursos Multifuncionais Ismélia Rodrigues Monteiro, no Jardim de Infância Municipalizado Eny Galvoza da Costa, em Cordeiro, onde com outras duas professoras atende a 61 alunos com necessidades educativas especiais. Os atendimentos acontecem no contra turno e visam complementar e suplementar as atividades pedagógicas oferecidas nas unidades escolares.

Ana Paula é graduada em Pedagogia, pós-graduada em Educação Especial com ênfase em Deficiência Auditiva. Ela também fez especialização em Deficiência Visual pelo Instituto Benjamin Constant. Já Andréa Duarte é é professora de Atendimento Educacional Especializado dos municípios de Nova Friburgo e Bom Jardim. Possui formacao em Licenciatura em Pedagogia, Pos graduada em Educacao Especial. 

 

LEIA MAIS

Após 6 anos de pesquisa, autor lança novo olhar sobre a ocupação da cidade através de práticas de sepultamento e origens de cemitérios

"Nem tudo o que sei devo contar..." descreve uma Friburgo "dos bailes de carnaval, dos grandes jogos de futebol, de conversas na praça"

Entre os destaques, show de Ivan Lins e encontro literário com Marina Colasanti

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 74 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: Literatura