Escola em Macaé de Cima é parcialmente demolida por morador

Investida a golpes de marreta foi na tarde do último domingo e foi realizada sem autorização
terça-feira, 29 de setembro de 2015
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa

Moradores da localidade de Macaé de Cima, entre os distritos de Mury e Lumiar, estão inconformados com um ato de desrespeito ao bem comum cometido na tarde do último domingo, 27, por um morador da própria localidade. Acompanhado de alguns ajudantes, o homem destruiu a golpes de marreta as instalações da antiga Escola Municipal Horst Garlipp. A redação de A VOZ DA SERRA recebeu algumas ligações de pessoas indignadas com o fato. “Acredito que tenha sido um gesto de vingança contra a comunidade”, disse um morador que pediu para não ser identificado.

Revoltados com a demolição à força, moradores entraram em contato com a Prefeitura e acionaram a Polícia Militar na tentativa de conter o ato. Os policiais estiveram no local e o morador foi encaminhado para a 151ª DP para prestar esclarecimentos. Um vídeo com alguns flagrantes da demolição foi postado nas redes sociais e está gerando revolta entre vários friburguenses. Outra moradora que ligou para o jornal também criticou o homem que cometeu o extremo gesto. “Ele é um posseiro que tomou conta de uma fazenda”, disse ela.

Em nota, Secretaria de Educação diz que demolição não foi autorizada

A redação do jornal entrou em contato com a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Educação para obter mais detalhes do caso e recebeu a seguinte nota: “A Secretaria de Educação informa que o imóvel onde funcionava a escola Horst Garlipp foi demolido sem a devida autorização da Secretaria de Meio Ambiente. A escola foi desativada em novembro de 2014 e não havia nenhum pertence da Educação no local. Quando o município soube da demolição, representantes da Guarda Ambiental e da fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente se dirigiram ao local e determinaram a interrupção da demolição. O responsável, que não possuía nenhuma documentação de autorização, não aceitou parar com a demolição e a polícia foi acionada e o responsável foi levado à delegacia para prestar depoimento”, diz a nota.

Segundo o secretário de Meio Ambiente, Ivison Soares Macedo, qualquer demolição em região de Área de Proteção Ambiental (APA) deve ter a autorização da secretaria. Por isso, no decorrer da apuração do inquérito, é possível que a demolição seja tipificada como crime ambiental.”

LEIA MAIS

Objetivo do governo municipal é alcançar a marca de 61,7%, fortalecendo cadeia produtiva e economia locais

Projeto de identificação da fauna para alunos de uma escola pública de Bom Jardim garantiu equipamentos novos para a unidade

De acordo com a prefeitura, quem já fez o cadastro deve confirmar a inscrição, já que o sistema esteve instável nos últimos dias

Publicidade
Agora Faz