Endureco tem a 6ª edição realizada neste domingo

Evento esportivo desafia atletas e amantes da caminhada em meio às belezas naturais de Nova Friburgo
quarta-feira, 06 de setembro de 2017
por Vinicius Gastin
Foto de capa
Trilhas sinalizadas e preenchidas com orientadores: estrutura digna de um grande evento

Sucesso de público, o tradicional Endureco chega à sexta edição em 2017, desafiando atletas e amantes da caminhada em meio às belezas naturais de Nova Friburgo. O evento aconteceria no último mês de agosto, mas sofreu uma pequena alteração em sua data, e acabou remarcado para este domingo, 10. O anúncio feito pelos organizadores, através das redes sociais, reforça ainda que o horário de início e o percurso estão mantidos.

 “A segurança e o conforto das equipes durante e depois do enduro são prioridades na organização do Endureco. No entanto, algumas questões impactariam diretamente o desenvolvimento da atividade. Por isso, transferimos o Endureco. O enduro a pé acontecerá no mesmo local e horário. Até lá, temos certeza de que conseguiremos resolver as questões que nos preocupam. As equipes já inscritas e que precisarem do ressarcimento dos valores já pagos, por favor, entrem em contato conosco para providenciarmos a devolução do valor da inscrição para seus integrantes”, diz o comunicado.

Portanto, a expectativa é grande para este fim de semana. Tanto dos organizadores, como também dos atletas. Na prova de enduro a pé o percurso é pré-determinado pela organização, que seleciona trechos com obstáculos naturais, percorrendo estradas, trilhas, riachos e montanhas, com o tempo mais próximo possível do ideal estabelecido. Não é uma prova de velocidade e sim de orientação e regularidade, onde são fornecidas velocidades médias e distâncias entre referências que constam na planilha, possibilitando à equipe calcular o tempo exato de passagem em cada ponto. É um esporte que concilia diversão e competição e pode ser praticado por qualquer pessoa, independentemente do condicionamento físico e do conhecimento técnico.

O percurso da prova pode variar entre seis e 15 quilômetros. “O objetivo é promover a integração e participação social das comunidades locais, gerando troca de experiências e conhecimentos. Também procuramos relacionar o setor de turismo com as atividades de agronegócios da região, conscientizar para preservação dos patrimônios ambientais, históricos e culturais e promover a preservação do remanescente da Mata Atlântica”, explica Nilton Sergio, idealizador e organizador da prova.

As planilhas são fornecidas no início da prova. Nelas constam três colunas: a primeira com distância em metros, a segunda como símbolo referência do sentido a ser seguido e a terceira com informações complementares, indicações de deslocamento e observações. Algumas das referências da planilha serão dadas com valores em graus a serem seguidos, obrigando o competidor ou equipe a usarem bússola nestes pontos.

No enduro, o percurso pré-determinado prioriza elementos como organização e resistência física para superar obstáculos em estradas, trilhas, riachos e montanhas. O objetivo é alcançar o tempo mais próximo possível do ideal estabelecido, com velocidades médias e distâncias entre referências que constam na planilha. Desta forma a equipe pode calcular o tempo exato de passagem em cada ponto. 

As equipes são pré-montadas, e compostas de duas a seis pessoas a partir de 16 anos de idade. Nos PCs (postos de controle), que estarão ao longo do percurso, são feitos os controles e monitoramento de cada equipe. Quem erra menos e mantém velocidade constante possui mais chances de sair vitorioso. Passar atrasado ou adiantado nos PC’s representa acúmulo de penalizações. Ou seja: vence a competição a equipe que concluir todo o percurso com a pontuação mais próxima de zero.

 

LEIA MAIS

Ação civil pública ainda não teve mérito julgado, mas escritório pode fechar as portas já em dezembro

Friburguense planeja finalizar sozinho, ainda neste sábado, coleta de todas as garrafas de vidro deixadas no local

Via foi aberta em área de Mata Atlântica entre Nova Friburgo e Bom Jardim para criação de cavalos e produção agrícola

Publicidade
Agora Faz