Encontro dos Rios: não foi dono de bar que cobrou ingresso

Pessoa ou comerciante responsável por cobrança ilegal ainda não teve nome divulgado
quinta-feira, 11 de janeiro de 2018
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa
A ponte de madeira que dá acesso ao Encontro dos Rios (Arquivo AVS)

Depois das denúncias de turistas e moradores do distrito de Lumiar sobre a cobrança pelo acesso às cachoeiras da localidade conhecida como Encontro dos Rios, um dos pontos turísticos mais procurados da região, a Prefeitura de Nova Friburgo enviou ao local uma equipe de fiscais da Secretaria municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano Sustentável. A prefeitura, no entanto, não divulgou o nome do responsável pela cobrança de ingressos dos visitantes - que não é o dono do Bar do Encontro, e sim outro comerciante, morador ou frequentador da região.

"O Bar do Encontro nada tem a ver com cobrança de ingresso", garantiu nesta quinta-feira, 11, o proprietário do estabelecimento, Rafael Rodrigues.

O responsável pela cobrança de ingresso, cujo nome não foi divulgado, foi notificado na manhã do último dia 3 e teve até a última sexta-feira, 5, para apresentar documentos como título de propriedade, alvará de funcionamento e licença ambiental para que, somente assim, pudesse formalizar a exploração comercial do local. Como não apresentou a documentação no prazo, ele está proibido de realizar qualquer tipo de cobrança junto aos frequentadores.

Em nota, a prefeitura explicou que, numa segunda vistoria, ficou constatado que o local da polêmica trata-se de uma Área de Proteção Permanente (APP) dentro da Área de Proteção Ambiental (APA) de Macaé de Cima, e que por isso a fiscalização cabe ao Instituto Estadual do Ambiente (Inea). O órgão estadual ainda não se pronunciou sobre o caso.

De acordo com a prefeitura, a cobrança para o acesso a cachoeiras pode ser permitida, da mesma forma que a venda de comidas e bebidas, desde que a  propriedade seja particular e o proprietário apresente todos os documentos necessários para a exploração comercial do local.

LEIA MAIS

Atrasos não permitiram que a obra ficasse pronta a tempo das comemorações do bicentenário

Segundo prognóstico de meteorologista, frio mais intenso vai de agora até meados de julho, apenas

Esquema de pare-e-siga vai ser adotado para instalação de vigas de concreto no alargamento de duas pontes

Publicidade
TAGS: Turismo