Empresários vão patrocinar o carnaval em Nova Friburgo

Parceria vai ajudar o município em dificuldades com queda na arrecadação
quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017
por Alerrandre Barros
Foto de capa
As arquibancadas já começaram a ser montadas na Avenida Alberto Braune (Foto: Henrique Pinheiro)

O prefeito de Nova Friburgo, Renato Bravo, está fechando parcerias com empresários que irão patrocinar a maior parte das despesas com o carnaval deste ano. O governo estima reduzir em pelo menos R$ 1 milhão os gastos com a folia, já que o município vai pagar pouco mais de R$ 451 mil de subvenções para os desfiles dos quatro blocos de enredo e das quatro escolas de samba, além das atividades da Liga Independente das Escolas de Samba e Blocos de Enredo de Nova Friburgo (Liesbenf), entidade que representa as agremiações no município.

O grupo de empresas que vai patrocinar a folia ainda não foi totalmente fechado nem o valor que cada uma investirá no evento foi divulgado, mas está certo que a Wermar Materiais de Construção, a padaria Superpão e a Galera Distribuidora de Alimentos e Bebidas participarão da iniciativa. O governo, inclusive, já suspendeu as licitações para locação de equipamentos de estrutura de montagem, locação de banheiros químicos, sonorização e iluminação cênica e grades de contenção.

“Eu não poderia me furtar a participar mais uma vez de uma atividade promovida por uma administração em que acredito. Creio que a iniciativa privada tem atualmente a obrigação de apoiar projetos governamentais de interesse público, mesmo porque, nós, empresários, dependemos do desenvolvimento das cidades e regiões onde optamos por estabelecer nosso trabalho”, declarou o proprietário da Wermar, Jairo Wermelinger.

“Fui convocado a colaborar para a concretização do carnaval por entender a importância da participação do empresariado em eventos como este que certamente geram um ótimo retorno econômico e turístico para o nosso município. Torço por uma Nova Friburgo melhor para todos e, por isso, acho que todos devemos nos unir se queremos construir uma cidade melhor”, disse José Henrique Silva da Fonseca, da Galera Distribuidora de Alimentos e Bebidas.

“Precisamos fazer com que as pessoas gastem em Nova Friburgo. A receita do carnaval é muito importante para a economia da cidade. Não é preciso sair daqui para aproveitar o carnaval. Como comerciante, julgo importantíssima a realização do nosso carnaval. Eu não poderia ficar de fora, faço questão de colaborar”, afirmou o dono da Superpão, Olney Botelho. 

O governo anterior gastou cerca de R$ 1,5 milhão com o carnaval do ano passado. A parceria com empresários é uma promessa de campanha de Renato Bravo que ele teve que colocar em prática de imediato, porque a prefeitura enfrenta dificuldades financeiras ante a crise no país que, inclusive, derrubou a arrecadação de impostos e reduziu os repasses dos governos estadual e federal. Para tentar reequilibrar as contas o prefeito anunciou, no início do ano, corte de 30% nas despesas e a demissão de 800 funcionários em cargos comissionados.  

Nesta quarta-feira, 15, funcionários de uma empresa de eventos já estavam montando as arquibancadas na Avenida Alberto Braune. Os desfiles, porém, só vão acontecer nos dias 25 e 26. No próximo fim de semana acontecem o grito de carnaval e a escolha do rei e da rainha do carnaval na Praça Dermeval Barbosa Moreira. O governo afirmou em nota que o carnaval 2017 será mais enxuto, ajustando-se à realidade financeira da cidade, com uma programação com artistas e bandas locais, DJs e blocos de embalo.

Já está proibido desde ontem, 15, o estacionamento público e de carga e descarga ao longo do lado ímpar da Avenida Alberto Braune (lado esquerdo de quem segue no fluxo de veículos). A partir das 17h desta quinta-feira, 16, ficará interditado também o estacionamento público na Praça Dermeval Barbosa Moreira, em ambos os lados, da esquina da Rua Dante Laginestra, até o final do prédio do Instituto de Educação de Nova Friburgo (Ienf). Já na sexta-feira, 17, a partir das 17h, até as 23h59 do domingo, 19, a praça ficará interditada em toda a sua extensão pelo lado ímpar, também da esquina da Rua Dante Laginestra até o final do prédio do Ienf.

Subvenções 

Na última terça-feira, 14, Renato Bravo e o secretário de Turismo, Wilton Neves, fizeram a entrega simbólica dos cheques das subvenções para os representantes da Liesbenf e das agremiações. As quatro escolas de samba receberam R$ 28.887,59, primeira parcela dos R$ 57.775,17. A segunda parcela será paga até o dia 3 de abril. Já os quatro bloco de enredo receberam R$ 28.887,59 cada. A Liesbenf recebeu R$ 105 mil.

Segundo o presidente da Liesbenf, José Duarte, as subvenções pagas pelo município complementam as despesas das agremiações, que, durante o ano anterior ao carnaval, realizam eventos nas quadras para arrecadar recursos. Os blocos e escolas também recebem doações de voluntários para conseguir realizar os desfiles na Avenida Alberto Braune.

“Já a subvenção da Liesbenf é usada para pagar as despesas com a comissão julgadora que virá, neste ano, de São Paulo para avaliar os desfiles dos blocos e das escolas. O dinheiro é gasto com transporte, hospedagem e alimentação dos jurados. Também paga a diária dos cerca de 20 seguranças contratados para cada dia do evento e ainda custeia o credenciamento da imprensa”, explicou.

LEIA MAIS

Programação de carnaval ainda tem muitas outras atrações

Renato Bravo conheceu trabalho dos carnavalescos das quatro agremiações

Na exposição “Palhaços de Rio Bonito”, a história de uma tradição

Foto da galeria
Representantes das agremiações receberam os cheques das subvenções no gabinete do prefeito (Foto: Secom/PMNF)
Publicidade
Agora Faz
TAGS: carnaval