Emissão de carteira de identidade está suspensa no Detran-NF

Funcionários de empresa terceirizada que presta o serviço estão em greve por falta de pagamento de salários
quinta-feira, 11 de janeiro de 2018
por Karine Knust
Foto de capa

Quem foi ao posto de Identificação Civil do Detran em Nova Friburgo, na Rua Benjamin Constant, no bairro Duas Pedras, nos últimos dias certamente voltou para a casa sem conseguir ser atendido. É que há pelo menos um mês o serviço de emissão de carteiras de identidade está suspenso temporariamente na cidade. O motivo seria a falta de pagamentos à empresa terceirizada, Prol, que executa o serviço .

Os funcionários da empresa estariam sem receber seus salários há vários meses. O resultado desse atraso é uma greve ainda sem previsão para acabar. Para tentar minimizar os transtornos, as pessoas que vão ao posto do Detran para realizar o serviço estariam sendo orientadas a procurar as unidades de Cordeiro ou Cachoeiras de Macacu.

Apesar de terem postos na região fazendo a emissão da carteira de identidade, Nova Friburgo não é a única cidade do estado prejudicada com a paralisação do serviço. No Rio de Janeiro, por exemplo, postos de Identificação Civil de diversos bairros também estão com o serviço paralisado pela greve há cerca de três meses.

Em nota enviada nesta quinta-feira 11, à redação de A VOZ DA SERRA, o Detran informou que “já começou o processo para a rescisão do contrato e a contratação de uma nova empresa para que os serviços para a população sejam restabelecidos o mais rápido possível”. Ainda segundo o órgão, o Detran não pode realizar os pagamentos para a Prol devido a impedimentos jurídicos da empresa.

No final de 2017, o Detran rescindiu dois contratos com a Prol, que prestava serviços para as diretorias de veículos e de habilitação, por causa da “ineficiência na prestação de serviços e o não cumprimento das cláusulas contratuais”. O Detran não informou porém quando a nova empresa começará a atuar e os serviços serão restabelecidos. Nossa equipe tentou contato com a empresa Prol, mas não obteve retorno.

 

Publicidade
TAGS: