Em Lumiar e São Pedro, depois da festa do feriadão vem a ressaca do lixo

Sem hora certa para caminhão da coleta passar, sacos plásticos se acumulam em esquinas por várias horas
segunda-feira, 02 de abril de 2018
por Adriana Oliveira (aoliveira@avozdaserra.com.br)
A lixarada emoldura caçamba no Vale dos Peões, em Lumiar (Fotos de leitor)
A lixarada emoldura caçamba no Vale dos Peões, em Lumiar (Fotos de leitor)
O fim de semana prolongado em Lumiar e São Pedro da Serra, com feriado de Semana Santa e festa pelo 31º aniversário de emancipação do 7º distrito de Nova Friburgo, teve sol, lua cheia, cachoeiras e bares lotados, centros culturais agitados, apresentações de música e dança ao ar livre, gente de todas as partes do estado e, para destoar de tanta beleza, lixo. Muito lixo.

"Cada pessoa é responsável pelo seu lixo, até a sua destinação final"

Renata de Rivera, gestora ambiental

Na manhã desta segunda-feira, 2, a paisagem em um dos recantos mais visitados por turistas  era dominada pelas dezenas de sacolas plásticas e caixas de papelão cheias de lixo, garrafas de vidro e pets que se amontoavam junto às caçambas dispostas nas calçadas, à espera da passagem do caminhão da concessionária EBMA. No Vale dos Peões, a poucos quilômetros do Lago de Lumiar, a cena era chocante, como mostram as fotos enviadas pelo leitor Rogério Ferreira. Até colchão rasgado compunha o nada harmonioso “arranjo” dos vazadouros a céu aberto (foto).

A Empresa Brasileira de Meio Ambiente (EBMA) informou que a coleta em Lumiar é feita praticamente todos os dias, a partir das 9h, sem, no entanto, um horário pré-determinado. Isso pode explicar, segundo moradores, a exposição de lixo nas caçambas durante longos períodos. Nos dois distritos, segundo o dono de uma pousada, um antigo funcionário da EBMA se encarrega de varrer as ruas todos os dias, menos aos domingos, para a empresa fazer a coleta nas caçambas depois, de caminhão.

Para a gestora ambiental e de projetos Renata de Rivera, idealizadora do projeto Meu Bairro Sustentável (MBS) e atual coordenadora do Meu Bairro mais 200 pelo Comitê 200 anos, o grande problema é a falta de consciência com relação ao que ela chama de “responsabilidade compartilhada”.  Neste caso específico, segundo Renata, não se deve culpar apenas a prefeitura ou a concessionária, uma vez que os moradores sabem que, após os fins de semana prolongados, as lixeiras públicas costumam ficar abarrotadas.

“Cada pessoa é responsável pelo seu lixo, até a sua destinação final”, lembra Renata. “Não custa nada guardar um pouco mais uma sacola de lixo no quintal de casa até o horário aproximado da chegada do caminhão de coleta”, ponderou a ambientalista. “Temos um grande desafio pela frente. Embora, ao ver uma imagem dessas, dê vontade até de chorar, o que temos que fazer é arregaçar as mangas e por a mão na massa. Existem pontos fáceis de serem trabalhados, como, por exemplo, a gestão dos orgânicos.  Se você parar para analisar, cerca de 40% desses sacos plásticos contêm resíduos orgânicos, e num local como Lumiar não falta espaço para compostá-lo”, observou.

Sobre o acúmulo de lixo em Lumiar durante o feriado prolongado, a Prefeitura de Nova Friburgo informou que se trata de uma situação pontual e que já foi resolvida. Na manhã desta segunda-feira, todo o material foi retirado do local (foto).

Lixo: como lidar?

A maioria das cidades brasileiras não conta com coleta seletiva (recolhimento de recicláveis, separados do lixo comum pelo próprio morador). Em Nova Friburgo, a EBMA realiza esse serviço através de 20 Pontos de Entrega Voluntária (PEVs), além de 37 ecopontos instalados em locais estratégicos (para saber mais, ligue para 2529-3000). Todo material da coleta é destinado à Cooperativa de Catadores da cidade.

Em relação ao lixo orgânico, a saída ideal é a compostagem, um processo simples de transformação de matéria orgânica em adubo.

Atenção com o óleo de  cozinha, que não deve ser descartado diretamente na rede de esgoto. É possível reciclar este material e, com ele, gerar resina para tintas, sabão, detergente, glicerina, ração para animais e até biodiesel. Para tanto, basta despejar o óleo, depois de frio, numa garrafa pet. Em Friburgo, o projeto Meu Bairro Sustentável (MBS) se disponibiliza a coleta do material. Mais informações:  (22) 99938-3408 ou e-mail meubairrosustentavel@outlook.com.


 

LEIA MAIS

Ação do Lions Clube e da prefeitura faz parte do Dia Mundial da Limpeza

Campo do Coelho, Alto dos Vieiras, Sítio São Luiz e Mury são algumas localidades que receberam melhorias

Associação espera resposta positiva do Ministério das Cidades para que obras comecem ainda este ano

Publicidade
TAGS: Lixo | Obras