Em Lumiar e São Pedro, depois da festa do feriadão vem a ressaca do lixo

Sem hora certa para caminhão da coleta passar, sacos plásticos se acumulam em esquinas por várias horas
segunda-feira, 02 de abril de 2018
por Adriana Oliveira (aoliveira@avozdaserra.com.br)
Foto de capa
A lixarada emoldura caçamba no Vale dos Peões, em Lumiar (Fotos de leitor)
O fim de semana prolongado em Lumiar e São Pedro da Serra, com feriado de Semana Santa e festa pelo 31º aniversário de emancipação do 7º distrito de Nova Friburgo, teve sol, lua cheia, cachoeiras e bares lotados, centros culturais agitados, apresentações de música e dança ao ar livre, gente de todas as partes do estado e, para destoar de tanta beleza, lixo. Muito lixo.

"Cada pessoa é responsável pelo seu lixo, até a sua destinação final"

Renata de Rivera, gestora ambiental

Na manhã desta segunda-feira, 2, a paisagem em um dos recantos mais visitados por turistas  era dominada pelas dezenas de sacolas plásticas e caixas de papelão cheias de lixo, garrafas de vidro e pets que se amontoavam junto às caçambas dispostas nas calçadas, à espera da passagem do caminhão da concessionária EBMA. No Vale dos Peões, a poucos quilômetros do Lago de Lumiar, a cena era chocante, como mostram as fotos enviadas pelo leitor Rogério Ferreira. Até colchão rasgado compunha o nada harmonioso “arranjo” dos vazadouros a céu aberto (foto).

A Empresa Brasileira de Meio Ambiente (EBMA) informou que a coleta em Lumiar é feita praticamente todos os dias, a partir das 9h, sem, no entanto, um horário pré-determinado. Isso pode explicar, segundo moradores, a exposição de lixo nas caçambas durante longos períodos. Nos dois distritos, segundo o dono de uma pousada, um antigo funcionário da EBMA se encarrega de varrer as ruas todos os dias, menos aos domingos, para a empresa fazer a coleta nas caçambas depois, de caminhão.

Para a gestora ambiental e de projetos Renata de Rivera, idealizadora do projeto Meu Bairro Sustentável (MBS) e atual coordenadora do Meu Bairro mais 200 pelo Comitê 200 anos, o grande problema é a falta de consciência com relação ao que ela chama de “responsabilidade compartilhada”.  Neste caso específico, segundo Renata, não se deve culpar apenas a prefeitura ou a concessionária, uma vez que os moradores sabem que, após os fins de semana prolongados, as lixeiras públicas costumam ficar abarrotadas.

“Cada pessoa é responsável pelo seu lixo, até a sua destinação final”, lembra Renata. “Não custa nada guardar um pouco mais uma sacola de lixo no quintal de casa até o horário aproximado da chegada do caminhão de coleta”, ponderou a ambientalista. “Temos um grande desafio pela frente. Embora, ao ver uma imagem dessas, dê vontade até de chorar, o que temos que fazer é arregaçar as mangas e por a mão na massa. Existem pontos fáceis de serem trabalhados, como, por exemplo, a gestão dos orgânicos.  Se você parar para analisar, cerca de 40% desses sacos plásticos contêm resíduos orgânicos, e num local como Lumiar não falta espaço para compostá-lo”, observou.

Sobre o acúmulo de lixo em Lumiar durante o feriado prolongado, a Prefeitura de Nova Friburgo informou que se trata de uma situação pontual e que já foi resolvida. Na manhã desta segunda-feira, todo o material foi retirado do local (foto).

Lixo: como lidar?

A maioria das cidades brasileiras não conta com coleta seletiva (recolhimento de recicláveis, separados do lixo comum pelo próprio morador). Em Nova Friburgo, a EBMA realiza esse serviço através de 20 Pontos de Entrega Voluntária (PEVs), além de 37 ecopontos instalados em locais estratégicos (para saber mais, ligue para 2529-3000). Todo material da coleta é destinado à Cooperativa de Catadores da cidade.

Em relação ao lixo orgânico, a saída ideal é a compostagem, um processo simples de transformação de matéria orgânica em adubo.

Atenção com o óleo de  cozinha, que não deve ser descartado diretamente na rede de esgoto. É possível reciclar este material e, com ele, gerar resina para tintas, sabão, detergente, glicerina, ração para animais e até biodiesel. Para tanto, basta despejar o óleo, depois de frio, numa garrafa pet. Em Friburgo, o projeto Meu Bairro Sustentável (MBS) se disponibiliza a coleta do material. Mais informações:  (22) 99938-3408 ou e-mail meubairrosustentavel@outlook.com.


 

LEIA MAIS

Associação espera resposta positiva do Ministério das Cidades para que obras comecem ainda este ano

Projeto da prefeitura em parceria com empresários através da Acianf teve início em maio e vai se estender de Mury a Conselheiro

Audiência pública proposta pelo deputado Wanderson Nogueira foi realizada na Câmara de Vereadores de Nova Friburgo

Publicidade
TAGS: Lixo | Obras