Em Duas Barras, ano começou com o Encontro Folclórico

Neste fim de semana tem Folia de Reis em Monnerat
sábado, 11 de janeiro de 2020
por Jornal A Voz da Serra
A festa na região (AVS)
A festa na região (AVS)

Na primeira semana de janeiro, os bibarrenses comemoraram a montagem do tradicional presépio na Praça Governador Portela, em frente à sede da Prefeitura, dando início ao "Encontro Folclórico", um dos eventos mais concorridos da cidade,  considerado patrimônio imaterial do município de Duas Barras, criado em 1975. 

O 45º Encontro de Folias de Reis lotou as arquibancadas montadas na praça. O espaço ficou pequeno para receber o público que se dividiu para acompanhar as diversas apresentações dos grupos, como os rituais diante do presépio. No palco, os palhaços disputavam os seus desafios com versos, rimas e danças, que fizeram o público vibrar, assim como com o Canto das Profecias, a Adoração ao Menino Jesus, tudo isso logo após a tradicional missa dominical na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição.

Já na abertura do evento, a emoção tocou forte o coração das pessoas que conviveram com o ilustre bibarrense Edson Felipe Machado, que tanto lutou pela preservação da cultura e do folclore em Duas Barras. O tradicional evento chegou a contar com 80 apresentações, incluindo as folias de Duas Barras e de outros diversos lugares do Brasil, fato que inspirou o seu mais experiente locutor, Geraldo Veloso, a apelidar a cidade como o "Maracanã das Folias de Reis". 

Entre os grupos que se apresentaram demonstrando sua fé, respeito e devoção ao Sagrado Menino Jesus, destacamos: "Mártir de São Benedito", do mestre Isael Demani; "Lágrimas de Nossa Senhora Aparecida", do mestre Zé Pretinho, do Loteamento Castelo; "Bom Jesus Matosinho", do mestre João do Rancho, do Centro, todos estes de Duas Barras; "Bandeira de Nossa Senhora Aparecida", do mestre Carlos Alberto, de Cordeiro; e "Estrela da Luz do Dia", do mestre João Ferreira, de Macuco.

Alguns desses grupos são comandados por mestres que cantam há mais de 50 anos em desfiles pela cidade, como o Herança de Cultura e Fé, que mantém viva a tradição dos antigos reiseiros na região e que, em ambos os eventos, atraem grande número de visitantes e turistas. Filho de foliões, o sambista bibarrense Martinho da Vila também costuma marcar presença no Encontro.

Ritual de fé

Em suas cantorias e andanças, os foliões anunciam em versos o nascimento do Menino Jesus e homenageiam os Reis Magos, passando pelas residências, desfilando pelas ruas e praças da cidade. A determinação dos mestres, o colorido dos figurinos, a dança dos palhaços e a mobilização da comunidade, emocionam e demonstram a intensa dedicação de cada folião neste ritual de fé.

Neste domingo, 12, a programação segue em Monnerat, 2° distrito do município de Duas Barras, com eventos que começam às 8h. Confira a programação:

8h - Missa no Presépio.

9h - Início das apresentações das Folias de Reis no Presépio / Versos e desafios dos Palhaços. 

16h - Momento Mariano.

17h - Continuidade das apresentações das Folias no Presépio.

 

LEIA MAIS

Folião João Batista Braga preside associação sem fins lucrativos que tem como objetivo manter viva a tradição

Conheça os principais elementos e personagens desta tradição

Folia de Reis celebra o nascimento e a visita dos três Reis Magos ao Menino Jesus

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 74 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra