Dos clássicos às novas tendências, fantasias colorem a folia friburguense

Acessórios e trajes completos tomam conta das vitrines em todo o Centro da cidade
sábado, 23 de fevereiro de 2019
por Paula Valviesse (paula@avozdaserra.com.br)
Uma simples máscara já transforma o visual (Fotos: Henrique Pinheiro)
Uma simples máscara já transforma o visual (Fotos: Henrique Pinheiro)

Os jeans, malhas e cetins perderam espaço nas vitrines das lojas do centro de Nova Friburgo para o tule e as fantasias de carnaval. Máscaras e acessórios compõem as decorações até mesmo de relojoarias, óticas e sapatarias. A procura ainda é tímida, segundo os comerciantes que esperam uma movimentação maior nesta semana que antecede as festividades na cidade, mas as opções são muitas: desde clássicos, como super-heróis, até novas tendências, como fantasias que imitam trajes das bonecas LOL, girassóis e até o arco lhama.

Entre as fantasias que não saem da moda estão as de super-heróis, anjinho, Chapeuzinho Vermelho, Mario Bros e, claro, palhaços e malandros. Já entre os acessórios, os chapéus de marinheiro e policial continuam tendo grande saída: “Os grupos ‘da cerveja’, formados por casais e amigos de longa data que se reúnem para curtir a folia também dão prioridade ao tradicional chapéu de malandro, por exemplo: são pessoas que adotam um acessório simples, só pra interagir com o ambiente”, conta Marcus Antonio, gerente de loja na Avenida Alberto Braune que vende fantasias e artigos de carnaval.

“Os arcos decorativos também têm grande saída. Os kits de unicórnio e sereia continuam em alta, mas a grande tendência do carnaval 2019 são os arcos de lhama. As saias de tule também são muito procuradas. Recebemos um grupo de rapazes recentemente que queriam fantasias para o bloco das piranhas e cada um escolheu uma saia de cor diferente. Este ano, temos percebido um investimento maior por parte dos participantes deste bloco”, comenta Marcus.

O acessório de lhama - arcos e tiaras com pompons confeccionados em materiais que lembram o pelo animal e com cores vibrantes - chega este ano com tudo, assim como os acessórios de cabeça com girassóis, corações, luas, estrelas.

Gerente de uma loja na Praça Getúlio Vargas que confecciona esses adornos, Nathália Haddad confirma essa tendência: “Esses acessórios têm tido muita procura e suas combinações com as ‘hot pants’, que são essas calcinhas de biquíni maiores e com cintura alta, ou com saia e cropped, serão muito vistas pelas ruas da cidade”.

Nathália ainda reforça a informações de que as “piranhas” este ano estão mais ousadas: “Os homens são mais tradicionais nas escolhas de fantasias, optam por malandros, palhaços, heróis. Mas as pessoas que estão se preparando para sair no bloco das piranhas este anos estão deixando de lado aquela ideia de montar fantasia com roupas emprestadas de mães e irmãs e estão buscando fantasias completas, com acessórios, meias, sapatilhas. Verdadeiramente ousadas na produção”, avalia a lojista.

Para os bebês e crianças menores, os pais e responsáveis mantêm a procura por temas clássicos. Há 20 anos trabalhando com fantasias infantis, a comerciante Isabella De Jorge comenta sobre as principais escolhas:

“Para os meninos são os heróis, já para as meninas existe uma boa saída para princesas, baianinhas e, pelo terceiro ano, temos visto muito a opção pela fantasia da Chapeuzinho Vermelho”.

 

LEIA MAIS

Curiosa para saber quem era o sambista friburguense, jurada da atração do SBT usou jornal como fonte de pesquisa

Valcir Ferreira foi convidado para cantar sua marchinha de carnaval que brinca com fala polêmica da ministra Damares

Primeiro lugar no carnaval, escola fez grande festa em sua quadra com a presença da torcida

Publicidade
TAGS: carnaval