DER-RJ anuncia obras emergenciais nos trechos mais críticos da Serramar

Laudo de engenharia indicará prazos e orçamento dos trabalhos; no órgão, após reportagem de AVS, assunto é tratado como prioridade
segunda-feira, 04 de fevereiro de 2019
por Adriana Oliveira (aoliveira@avozdaserra.com.br)

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ), responsável pela manutenção das rodovias estaduais, anunciou que a RJ-142 (Estrada Serramar) receberá obras emergenciais nos trechos mais críticos, entre Lumiar e Casimiro de Abreu. A situação precária da estrada, principal ligação entre Nova Friburgo e a Região dos Lagos, foi tema de reportagem publicada em A VOZ DA SERRA neste fim de semana.

O DER-RJ não deu um prazo para que as obras emergenciais sejam concluídas, mas informou que o assunto será tratado como prioridade. Técnicos do órgão estão fazendo uma vistoria na rodovia para mapear os pontos mais críticos, incluindo a cratera que se formou à beira do precipício, engolindo parte da rodovia, como mostrou a reportagem. Um laudo de engenharia indicará prazos e orçamento dos trabalhos.

Além das obras emergenciais, o DER-RJ informou que as equipes enviadas ao local também estão monitorando as condições de trafegabilidade e realizando serviços como roçada, limpeza de pista e melhorias operacionais.

A situação da Serramar deixou muitos leitores indignados. Em mensagem À VOZ DA SERRA, a jornalista Liliana Sarquis lamentou o descaso dos últimos governos e disse torcer por uma solução antes que ocorra uma tragédia. “Sempre me encanto quando passo pela Serramar, mas como não ter medo? Como não se assustar e se revoltar com o descaso e os riscos que corremos? Além das pessoas que usam a estrada para lazer, tem que mora lá, quem precisa passar por causa de trabalho, de negócios, até de estudo”, opinou.

Como mostrou a reportagem, com vídeo e imagens de Ernesto Galiotto (RELEMBRE AQUI), os 37km entre Lumiar e Casimiro são marcados por belas paisagens mas também por curvas estreitas e acentuadas com visibilidade prejudicada pelo mato alto; montes de terra de encostas invadindo o asfalto; subidas e descidas; e o pior: buracos, crateras e erosões sinalizadas de improviso, algumas deles beirando precipícios.

Situação que levou leitores como Elizabeth Ruiz a enviar ao jornal um desabafo e um apelo ao DER-RJ por obras emergenciais: “É mais uma vergonha do nosso estado a maneira como essa estrada está: muito mato, buracos e, além de tudo, com pedaços de estrada faltando, o que a torna mais perigosa do que já é.  Lutamos tanto pela Serramar e, agora, vê-la assim dói muito”.

Em vídeo feito em janeiro, o ambientalista e fotógrafo Ernesto Galiotto, que mora em Cabo Frio e tem casa em Cascata, à beira da Serramar, fez o mapeamento de todos os problemas da estrada, flagrou acidentes e lançou um alerta nas redes sociais, pedindo ações imediatas diante da iminência de acidentes com risco de mortes. Ele listou cinco pontos de altíssimo perigo, incluindo a cratera à beira do abismo e a ponte que só dá passagem a um veículo por vez, logo após uma curva.

 

 

 

LEIA MAIS

Concessionária sugere exploração comercial para a modernização do espaço e redução da tarifa

Crateras sinalizadas de improviso e estreitamentos de pista são armadilhas para motoristas ao longo de 37km de roleta-russa

Renato Bravo, de Friburgo, e Vinicius Claussen, da vizinha Teresópolis, discutem juntos estratégias

Publicidade
TAGS: Trânsito | Turismo | Obras