De volta a Friburgo, Preta Gil convoca público friburguense para show no Country

Tempo chuvoso e frio não desanima a cantora: "Se não for para aquecer, eu nem saio de casa", diz ela em entrevista exclusiva
sábado, 16 de fevereiro de 2019
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
De volta a Friburgo, Preta Gil convoca público friburguense para show no Country

Falta pouco para os friburguenses reencontrarem o charme, o samba e a simpatia de Preta Gil. A cantora se apresenta na noite deste sábado, 16, no Nova Friburgo Country Clube, em mais uma edição da Festa Tropical.

Famosa por ser extrovertida, de sorriso fácil e músicas muito animadas, Preta vai esquentar os tambores para o carnaval 2019 na cidade. Com a folia no sangue, a cantora não quer ver ninguém parado no show de logo mais e já mandou o recado: “Se não for para esquentar o clima, nem saio de casa”.

Antes de público e artistas se olharem cara a cara e mandarem sinais de fogo, Preta falou com exclusividade ao jornal A VOZ DA SERRA e chamou os friburguenses para pularem junto.

AVS: Não é a sua primeira vez em Friburgo. O que mais gosta da cidade?

Preta Gil: Gosto muito da paisagem, do clima, mas conheço a cidade de passagem. Uma hora quero aproveitar para vê-la melhor, mas infelizmente, ainda não será dessa vez. Estou me preparando para o carnaval e são muitos compromissos até lá.

A previsão é de um clima um pouco mais frio do que o normal para essa época do ano, na cidade. Você promete esquentar esse clima quando entrar no palco?

Sempre! Minha música nova, “Excesso de gostosura”, diz “eu sou quente, uma loucura, excesso de gostosura, eu sou hot hot hot". Se não for para aquecer eu nem saio de casa (risos).

Você é um ícone do carnaval. Nessa época do ano a sua agenda é bem mais intensa ou é assim o ano inteiro?

Minha agenda é bem corrida o ano todo, mas nessa época fica uma loucura!

Qual será a sua programação durante o carnaval?

Trabalho o ano inteiro com as músicas do Bloco da Preta e levo um pouco do clima de carnaval por onde vou, mas nesta as coisas se concentram. Dia 24 saio com o Bloco da Preta no Rio, dia 5 de março será Salvador e dia 10 nas ruas de São Paulo. Farei shows em três camarotes da Sapucaí, além do Baile da Preta, no Monte Libano, dia 2 de março, e ainda tem minha feijoada.

Em um show, o público contagia o artista ou o artista contagia o público?

É uma via de mão dupla, uma relação unilateral, sem o público não tem show e conto muito com o friburguense para fazermos um lindo espetáculo.

Que músicas não podem faltar?

Sinais de Fogo, Stereo, Decote, Vá se benzer, meus grandes sucessos não deixarão nunca de ser cantados, além de muitas outras músicas minhas e de outros artistas.

A última pergunta na verdade é um espaço para você convidar o público friburguense para o show de sábado.

Vamos lá! Vamos fazer nosso carnaval juntos, conto com a presença e a energia de vocês!

 

LEIA MAIS

Pagode do Bom Gosto é uma das atrações. Festa começa nesta quinta com desfile cívico; programação continua até o fim do mês

Show com entrada franca na Estação Livre faz parte do projeto “Niterói Além da Ponte”

Fenômeno da música pop sobe a serra para show neste sábado

Publicidade
TAGS: Música