Curto-circuito provoca mais de 12 horas de apagão no Raul Sertã

Segundo a prefeitura, lâmpadas queimadas foram substituídas, nenhum aparelho foi danificado e atendimento já está normalizado
segunda-feira, 19 de agosto de 2019
por Fernando Moreira (fernando@avozdaserra.com.br)
Corredor do Raul Sertã às escuras (Foto de leitor)
Corredor do Raul Sertã às escuras (Foto de leitor)

Um apagão causado por um curto-circuito deixou cerca de 80% do Hospital Municipal Raul Sertã sem luz por mais de 12 horas, entre a madrugada e o fim da tarde deste domingo, 18. O problema teria ocorrido por volta das 4h e só foi resolvido às 17h. TVs, chuveiros e centenas de lâmpadas teriam sido queimados por conta dos picos de energia elétrica.

Os setores mais afetados pelo apagão foram a lavanderia, a farmácia e o laboratório da unidade. Exames laboratoriais só puderam ser realizados no Hospital Maternidade Mário Dutra de Castro. Somente o centro cirúrgico, a Central de Tratamento de Urgência (CTU) e o Centro de Tratamento e Terapia Intensiva (CTI) não foram afetados pela queda de energia.

Segundo apurado por A VOZ DA SERRA, o Raul Sertã possui gerador de energia, no entanto, o equipamento só é acionado caso haja algum problema no abastecimento de energia elétrica, o que não foi o caso, já que dessa vez a pane foi na rede interna da unidade.

O presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal, o vereador Wellington Moreira, esteve no hospital e constatou o problema. O parlamentar disse que enviou nesta segunda-feira, 19, um ofício ao prefeito Renato Bravo cobrando soluções imediatas para o problema.

“Estou pedindo que o governo execute uma inspeção imediata nas instalações do hospital, assim como em toda a rede elétrica do prédio, de modo a prevenir uma tragédia anunciada”, disse Wellington Moreira, completando: “Tal desleixo colocou e ainda coloca o hospital em situação de risco grave de incêndio e perda de equipamentos”.

O que diz a Prefeitura

A reportagem de A VOZ DA SERRA entrou em contato com a Prefeitura, que reconheceu o problema e nos informou em nota que, “de acordo com a direção do Hospital Municipal Raul Sertã, o apagão foi provocado por um curto na rede embutida da unidade, que é antiga. A estimativa é que 80% do Hospital tenha sido atingido, sendo que a maior parte com a queima de lâmpadas. A equipe técnica da unidade e a concessionária responsável pela distribuição da energia elétrica na cidade vistoriaram a rede interna da unidade”.

Ainda segundo a nota, “a energia foi restabelecida por volta das 17h do domingo. As lâmpadas queimadas foram substituídas. Nenhum aparelho de suma importância foi danificado. Apenas os exames laboratoriais tiveram que ser realizados no Hospital Maternidade Mario Dutra de Castro.  Todo atendimento estava normalizado nesta segunda-feira, dia 19”.

 

LEIA MAIS

Viva Rio realiza ajustes no edital. Inscrições podem ser feitas até dia 29 e salários chegam a R$ 7.423,20

Como prefeitura não concluiu nova licitação, houve necessidade de prorrogar emergencialmente o contrato

Polêmica voltou à tona após anúncio de licitação para compra de 3 veículos, deixando o 5º distrito novamente de lado

Publicidade

Apoie o jornalismo de qualidade

Há 74 anos A VOZ DA SERRA se dedica a buscar e entregar a seus leitores informações atualizadas e confiáveis, ajudando a escrever, dia após dia, a história de Nova Friburgo e região. Por sua alta credibilidade, incansável modernização e independência editorial, A VOZ DA SERRA consagrou-se como incontestável fonte de consulta para historiadores e pesquisadores do cotidiano de nossa cidade, tornando-se referência de jornalismo no interior fluminense, um dos veículos mais respeitados da Região Serrana e líder de mercado.

Assinando A VOZ DA SERRA, você não apenas tem acesso a conteúdo de qualidade, mantendo-se bem informado através de nossas páginas, site e mídias sociais, como ajuda a construir e dar continuidade a essa história.

Assine A Voz da Serra

TAGS: saúde