Country Clube sorteia carro e títulos provisórios neste sábado

Empresário Joilson Wermelinger fala sobre a campanha Amigos do Chalet
sábado, 15 de dezembro de 2018
por Ana Borges (ana.borges@avozdaserra.com.br)
Country Clube sorteia carro e títulos provisórios neste sábado

Há cerca de três meses, o Nova Friburgo Country Clube criou a campanha Amigos do Chalet, com o propósito de arrecadar fundos para executar obras definitivas e salvar a construção centenária. Conhecida como a Chácara do Chalet, o prédio é um patrimônio tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

“Nossas raízes são feitas das nossas histórias” foi o slogan da ação que sorteia neste sábado, 15, às 19h, pela Loteria Federal - CEF, um Toyota Prius 0KM e títulos provisórios do clube, após três meses de arrecadação. Segundo o empresário e sócio da entidade, Joilson Wermelinger de Araújo, “a campanha foi um sucesso e conseguimos em um curto prazo, eliminar o risco de perder o chalé, pois, com os vazamentos no telhado, todo o forro - com um trabalho artístico de grande beleza e valor histórico -, ameaçava desmoronar”.

Em entrevista concedida ao jornal, em outubro deste ano, o presidente do clube, Roosevelt Concy, revelou que a receita própria do clube atendia apenas 69% das despesas mensais. “Os 30% restantes temos que completar com locação para casamentos, shows, feiras, formaturas e outros eventos”, relatou, na época. Sem perspectivas de conseguir verba suficiente para arcar com o custo da obra, e diante de um quadro que exigia intervenção, com certa urgência, Roosevelt reuniu a diretoria do clube para expor a situação.

Os sócios-diretores concluíram que era preciso agir e encontrar uma maneira de viabilizar o projeto de restauração do chalet. De acordo com o engenheiro Joilson Wermelinger, no final do ano passado, o presidente  já havia demonstrado sua preocupação com o telhado do chalet. “Então, marcamos uma vistoria e verificamos o grande risco de desabamento”, contou Joilson.

Tudo pelo patrimônio

Poucos dias depois da vistoria, em reunião do Conselho Consultivo, o engenheiro sugeriu realizar a rifa de um veículo e, com os recursos obtidos, executar a recuperação do telhado. “A ideia foi aprovada e com o apoio de alguns sócios, do vice-presidente Julio Cordeiro, da Toyosserra e da Toyota, conseguimos um Prius, um carro híbrido, a gasolina e elétrico, que, assim como o nosso Chalet, reúne características do passado e do futuro”, resumiu.

Enquanto aguardavam a autorização da Caixa para realizar o sorteio, acertaram de incluir na premiação, títulos temporários, válidos por dois meses, a todos os não-sócios que participassem da campanha. “Assim que o sorteio foi autorizado pela CEF, no início de setembro, iniciamos a venda dos bilhetes e, simultaneamente, as obras de restauração do telhado”.

Joilson ressaltou que até o momento desconhece o valor final arrecadado pela campanha. “Mas sabemos que será suficiente para a conclusão da reforma, prevista para o início de fevereiro próximo”. De acordo com ele, já foram feitas as trocas de cumieiras, terças, rincōes e caibros “que estavam apodrecidos pela umidade e brocados por cupins. Todas as ripas e telhas foram substituídas por novas, e uma manta foi colocada como subcobertura em toda a área”, completou.

Sobre a campanha, ele considera que foi um sucesso, reiterando o fato de ter conseguido eliminar o risco de perder o chalé. Com os vazamentos no telhado, todo o forro, com um trabalho artístico de grande beleza e valor histórico, corria o risco de desmoronar”. O próximo passo é a criação de novas campanhas, “pois o trabalho de manutenção e recuperação não pode parar”, acrescentou.   

Para encerrar, Joilson aproveitou a oportunidade para “agradecer o apoio de todos que aderiram à ideia e entenderam que o Chalet é um patrimônio de toda a cidade e merecia um cuidado especial de todos nós”.

Caminhos da reconstrução

Em novembro de 2011, o Nova Friburgo Country Clube foi palco do II Encontro Nacional de Gestores de Jardins Históricos, que trouxe à cidade estudiosos e profissionais de diversas partes do país ligados a questões de proteção e preservação de sítios históricos. No encontro, esteve presente o dr. Andrey Rosenthal Schlee, então diretor do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que fez questão de vistoriar toda a propriedade e constatar a situação crítica em que se encontrava o Chalet. No encerramento do evento, Rosenthal recebeu das mãos do presidente do clube, na época, Antonio Baptista Filho, toda a documentação sobre a situação financeira do clube, além dos levantamentos e mapeamentos de danos, bem como do projeto de restauro do Chalet.

Andrey Schlee assumiu o compromisso de lutar pelo clube e no início de 2013, já na gestão de Júlio César Celles Cordeiro, o Country recebeu a visita técnica do Iphan. Em abril foram iniciadas as obras emergenciais para restaurar a estrutura responsável pela sustentação e equilíbrio da edificação. Em 2014, o clube atendeu aos requisitos de contrapartida e reparou elementos danificados do imóvel e seu entorno. Entretanto, ao se deparar com questões administrativas mal resolvidas da empresa contratada para realizar a obra, o clube deixou clara a sua insatisfação, e em 2016, quando parte do reboco de um dos cômodos desabou, o Iphan descredenciou a empresa e a obra foi paralisada.  

Agora, a obra foi retomada graças à iniciativa da presidência e da diretoria da entidade, aliada à pronta adesão da comunidade friburguense, que entendeu a importância de “reconstruir um capítulo da nossa história”.

 

 

Publicidade
TAGS: