Com menos festa e recepção fria, Seleção Brasileira chega a Teresópolis

Equipe treina para recuperar glamour perdido na Copa do Mundo
quarta-feira, 03 de junho de 2015
por Jornal A Voz da Serra
Robinho
Atacante Robinho é uma das novidades da Seleção para a Copa América (Rafael Ribeiro/CBF)
O mesmo palco e um cenário completamente diferente. A euforia e a expectativa pela chegada da Seleção Brasileira à Granja Comary, em Teresópolis, para a Copa do Mundo deu lugar a uma recepção fria e com muito menos glamour. De fato, quase nenhum. Debaixo de chuva e sem ser recepcionada por torcedores na manhã desta segunda-feira, 1º. Os jogadores desembarcaram por volta das 12h para um período de treinos de seis dias. Desta vez, sem a euforia da comissão técnica para buscar o título mundial. A Seleção, antes cercada de expectativa, terá a primeira oportunidade, durante a Copa América, para tentar amenizar o impacto dos 7 a 1 sofridos contra a Alemanha.

Temos 100% de autonomia para convocar

Gilmar Rinaldi, diretor de Seleções

“Eu fui até a porta da Granja Comary porque meu filho insistiu pra ver o Robinho. Acho que a ausência do Neymar também afasta um pouco o público”, opina o empresário Carlos Augusto Pereira, 59, lembrando da ausência do craque do Barcelona, que só deve apresentar à Seleção após a final da Uefa Champions League.

A diferença de empolgação reflete na expectativa da Secretaria de Turismo de Teresópolis. Se durante a Copa do Mundo a expectativa era receber pouco mais de 100 mil turistas, o município desta vez, na mais otimista das previsões, aguarda 60 mil pessoas na cidade durante e semana de treinos. A expectativa criada pelo setor turístico e hoteleiro do município durante o Mundial — que foi de 100% de ocupação dos 4.700 leitos em 58 hotéis e pousadas — ainda assim é otimista. De acordo a Secretaria de Turismo, o município está com 95% de ocupação nos hotéis e pousadas por conta da presença da Seleção e do período frio.

“Na época da Copa, a cidade estava bem mais movimentada. Agora tudo está relativamente calmo, e o próprio município não se preparou tanto”, afirma o comerciante Mário Lessa, funcionário de uma loja de artigos esportivos na cidade.

A Polícia Militar e a Guarda Municipal de Teresópolis reforçaram a segurança no bairro onde a Seleção está concentrada. Mais cinco viaturas e 14 agentes foram colocados próximos à Granja Comary para formar uma força de choque com 17 homens na região. O número de agentes de trânsito também foi aumentado, e 15 guardas municipais atuam no local. Os jogadores da seleção brasileira ficarão treinando na cidade para a disputa da Copa América até o próximo sábado, 6, quando embarcam para São Paulo para a disputa de um jogo amistoso.

Mais uma baixa: Luiz Gustavo

O primeiro dia da Seleção teve apenas exames médicos. A primeira movimentação com bola foi na manhã desta terça-feira, por volta das 10h. Os jogadores voltaram a campo à tarde, para nova atividade. A primeira baixa da temporada de treinos aconteceu ainda na segunda-feira, com a confirmação do corte do volante Luiz Gustavo. O jogador foi examinado pelo médico Rodrigo Lasmar, que constatou uma lesão de menisco lateral do joelho direito. Desta forma, o atleta terá que passar por uma cirurgia e não jogará a Copa América.

LEIA MAIS

Chances de brigar pelo acesso, que já eram remotas antes da partida, ficaram ainda menores

Jogo de volta, dia 22, definirá quem avança às quartas de final da Copa Rio

Tricolor da Serra encara o Bangu, e o primeiro jogo acontece nesta quarta no Eduardo Guinle

Foto da galeria
Diretor de Seleções, Gilmar Rinaldi foi o primeiro a dar entrevista coletiva (Rafael Ribeiro/CBF)
Publicidade