Com arbitragem polêmica, Frizão perde, mas avança às semifinais

Tricolor segue na briga pelo título da Taça Santos Dumont, o primeiro turno do Campeonato Carioca da Série B1
segunda-feira, 02 de julho de 2018
por Vinicius Gastin (esportes@avozdaserra.com.br)
Foto de capa

Não foi o resultado pretendido, mas o Friburguense segue na briga pelo título da Taça Santos Dumont, o primeiro turno do Campeonato Carioca da Série B1. A equipe foi superior ao Tigres do Brasil na maior parte do tempo no último sábado, 30 de junho, em Xerém, na Baixada Fluminense, mas acabou superada pelo time da casa por 2 a 1. No encontro entre as duas melhores do grupo B, o árbitro roubou a cena ao marcar um pênalti duvidoso para o Tigres e ignorar uma penalidade clara em Lucas Sales.

A vida segue, e o Frizão também, ainda que na segunda colocação da chave. Na primeira metade da competição, foram cinco vitórias, um empate e três derrotas, com 59,3% de aproveitamento. O Friburguense marcou 14 vezes e sofreu nove gols. Líder do grupo A, o Americano joga a semifinal em casa e pelo empate nesta quarta-feira, 4, às 15h, no estádio Ângelo de Carvalho. Do outro lado, Tigres e América brigam por vaga na decisão em Los Lários, no mesmo dia e horário, com vantagem para a Fera da Baixada.

Frizão busca empate no fim

Era jogo decisivo. E quando é assim, qualquer detalhe pode fazer diferença. O Friburguense, além de superar um adversário forte fisicamente e de campanha tão regular quanto, ainda teria que encaixar o jogo sem os seus dois principais meias. Jorge Luiz, com lesão no ombro, e Jefinho, também machucado, sequer viajaram para Xerém. Como se não bastasse, Juninho, provável substituto imediato de ambos, estava suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Problemas que Cadão tentou solucionar com Lucas Sales pelo meio, adiantando Dieguinho e promovendo a entrada do jovem Murillo na direita.

Não menos destaque merece o retorno de Dedé. Foi pela direita, nas investidas do camisa 11, que o Tricolor apostou as primeiras ações ofensivas. O Tigres, precisando do resultado, tentou imprimir um ritmo forte, mas não conseguiu ameaçar o gol de Luiz Felipe nos 20 primeiros minutos. Passado o período, logo após o tempo técnico, o time da casa utilizou uma de suas qualidades para abrir o placar: a bola alta. Charles Chad ganhou de Damião e escorou para o fundo das redes, aos 21 minutos.

Após abrir vantagem, o Tigres recuou as linhas e diminuiu a pressão. O Friburguense ganhou terreno, utilizando também a dupla Ricardo e Sales pela esquerda. Até mesmo Luiz Felipe arriscou uma cobrança de falta, à esquerda da meta. Foi a partir daí que Lohan começou a aparecer. Foram duas tentativas de cabeça, uma para a defesa do goleiro e outra sem direção, até a finalização certeira aos 45, aproveitando bola escorada na grande área. O time da casa chegou a marcar no minuto final, novamente em bola aérea, mas o bandeira assinalou uma irregularidade.

Árbitro vira personagem

O Tricolor da Serra voltou para o segundo tempo com o resultado que precisava. Como era esperado, o Tigres tentou pressionar, especialmente pelo alto, tentando imprimir ritmo semelhante ao da primeira metade da etapa inicial. No contra ataque, aos quatro minutos, Dedé conseguiu finalizar de forma perigosa, com a perna canhota, rente à trave.

Cadão fez a primeira mexida logo depois, e colocou Lucas na vaga de Ricardo. Ao conseguir segurar as investidas do time da casa, o Friburguense cresceu no jogo e passou a chegar de forma perigosa, principalmente através de Dedé. Aos 13, Lohan recebeu de Dieguinho na entrada da área e bateu com perigo, à esquerda. Minutos mais tarde, foi a vez de Bidu arriscar de longa distância.

Dominando as ações, o Frizão reclamou pênalti aos 23 minutos, após jogada fantástica de Lucas Sales. Foram dois “lençóis” até o choque com o zagueiro adversário na grande área, ignorado pelo árbitro Philip Georg Bennett. Com o jogo controlado e a marcação encaixada, os únicos riscos que o Friburguense corriam eram na bola alta. E foi a partir de uma delas que o juiz entendeu que Diego fez pênalti aos 35 minutos, em lance bastante duvidoso.

Diego Salles cobrou, Luiz Felipe chegou a encostar na bola, mas não evitou o gol. A partir de então, o Tricolor se atirou ao ataque, inclusive com o reforço de Ziquinha, mas não conseguiu chegar ao gol de empate. A equipe comandada por Cadão segue, em condições mais adversas do que poderia, mas com chances bastante razoáveis.

Ficha Técnica

Tigres do Brasil 2 x 1 Friburguense

Campeonato Carioca Série B1 2018

Taça Santos Dumont – 9ª rodada (1º turno)

Estádio De Los Lários, Xerém, Duque de Caxias-RJ

30/06/2018 – 15h

Público e Renda: Não disponíveis

Árbitro: Philip Georg Bennett

Assistentes: Jackson Lourenço dos Santos e Diogo Turco

 

Tigres do Brasil: Léo Flores, Gabriel, Allan Miguel, Léo Fortunato e Wesley; Chamel (Felipe Araújo), Jonathan (Welinton Gago), Dudu e Diego Salles; Daniel Marins e Charles Chad.

Técnico: Mário Júnior

 

Friburguense: Luiz Felipe, Murillo, Sérgio Gomes, Bidu e Ricardo (Lucas); Damião (Ziquinha), Vitinho, Dieguinho e Lucas Sales (Diego Marques); Dedé e Lohan.

Técnico: Cadão

Resultados da 9ª rodada:

Santa Cruz 2 x 3 Serra Macaense, Marrentão

Americano 3 x 0 Angra dos Reis, Ângelo de Carvalho

Barra da Tijuca 2 x 1 Artsul, Conselheiro Galvão

Sampaio Correa 0 x 0 Barcelona, Lourival Gomes

Gonçalense 0 x 1 América, Alzirão

Bonsucesso 0 x 0 Audax, Moça Bonita

Carapebus 0 x 2Itaboraí, Antônio Medeiros

Olaria 1 x 1 Duque de Caxias, Bariri

Serrano 0 x 1 São Gonçalo, Atílio Marotti

Tigres 2 x 1 Friburguense, Los Lários

                  

- Classificação:

Grupo A

1º - Americano, 22 pontos

2º - América, 20 pontos

3º - Barra da Tijuca, 20 pontos

4º - Serra Macaense, 17 pontos

5º - Sampaio Corrêa, 13 pontos

6º - Barcelona, 9 pontos

7º - Santa Cruz, 8 pontos

8º - Gonçalense, 7 pontos

9º - Angra dos Reis, 6 pontos

10º - Artsul, 5 pontos

 

Grupo B:

1º - Tigres do Brasil, 18 pontos

2º - Friburguense 16, pontos

3º - São Gonçalo EC, 16 pontos

4º - Duque de Caxias, 15 pontos

5º - Bonsucesso, 14 pontos

6º - Audax Rio, 13 pontos

7º - Itaboraí, 12 pontos

8º - Olaria, 7 pontos

9º - Serrano, 5 pontos

10º - Carapebus, 1 pontos

 

- Campanha do Frizão

 Taça Santos Dumont:

Audax Rio 1 x 0 Friburguense, Moça Bonita

Friburguense 0 x 1 São Gonçalo, Eduardo Guinle

Duque de Caxias 0 x 1 Friburguense, Marrentão

Friburguense 2 x 1 Itaboraí, Eduardo Guinle

Bonsucesso 1 x 1 Friburguense, Moça Bonita

Friburguense 6 x 2 Carapebus, Eduardo Guinle

Olaria 0 x 1 Friburguense, Rua Bariri

Friburguense 2 x 1 Serrano, Eduardo Guinle

Tigres do Brasil 2 x 1 Friburguense, Los Lários

 

LEIA MAIS

Chances de brigar pelo acesso, que já eram remotas antes da partida, ficaram ainda menores

Jogo de volta, dia 22, definirá quem avança às quartas de final da Copa Rio

Tricolor da Serra encara o Bangu, e o primeiro jogo acontece nesta quarta no Eduardo Guinle

Publicidade
TAGS: futebol