Clube de Jazz de Nova Friburgo comemora 20 anos de fundação

Reuniões acontecem uma vez por mês, atualmente em um restaurante no Cônego
segunda-feira, 11 de março de 2019
por Jornal A Voz da Serra
Um dia, em março de 1999, um grupo de amigos, natos ou radicados em Nova Friburgo, se reunia mais uma vez para ouvir e conversar sobre uma paixão que tinham em comum: o jazz. E foi naquela rodada que surgiu a ideia de fundar uma confraria que hoje completa 20 anos de atividade ininterrupta.

“O improviso está sempre presente e com enorme inovação, sempre mudando. É sem dúvida a música mais criativa e inovadora do mundo”.

Rocyr Abbud

Sem uma sede fixa, o grupo se encontra em espaços que podem ser na casa de um deles, num bar, restaurante, hotel, enfim, onde houver um local aconchegante e apropriado para curtir algumas horas de bom papo ao som dos mais belos improvisos de músicos de jazz, inesquecíveis.

Desde  o início, o importante era manter os encontros, e essa frequência constante inspirou a criação do Clube de Jazz. Desde então, as reuniões são realizadas uma vez por mês, a cada segunda terça-feira, atualmente no restaurante Chakai, no Cônego, a partir das 20h. É lá que o grupo vai festejar hoje, 12, os 20 anos do início dessa história, com vídeos, depoimentos, bolo e muita música. Aviso aos interessados: para participar dos encontros, abertos ao público, basta um pré-requisito: gostar de jazz.

Segundo Marcelo Braune, um dos fundadores, foi o chef Naem Florêncio quem plantou a semente do Clube de Jazz, num bar que funcionava com este nome na cobertura do antigo Hotel Sanjaya. Depois dessa experiência, que durou cerca de dois anos, a turma passou a se reunir no restaurante Kiori, antigo Sushiban, do qual o jornalista Aristélio Andrade, outro apaixonado pelo gênero, era sócio. Depois que Naem foi morar na Espanha, o grupo passou a se reunir também no bar do Hotel Bucsky.

Dessa fundação também participaram Augusto Muros, Julio Cesar Seabra Cavalcanti, Carlos Tibau, Sylvio Lago Junior, Rocyr Abbud, Renato Henrique, entre outros. Para Rocyr, o que faz do jazz um estilo musical fantástico e único, é o improviso. “O improviso está sempre presente e com enorme inovação, sempre mudando. É sem dúvida a música mais criativa e inovadora do mundo”.

 

LEIA MAIS

Gênero musical foi pano de fundo para diversas outras produções

Publicidade
TAGS: jazz