Climatempo: inverno de 2019 terá poucos dias de frio intenso

Motivo é o fenômeno El Niño, que vem influenciando o clima no Brasil desde o verão
terça-feira, 18 de junho de 2019
por Adriana Oliveira (aoliveira@avozdaserra.com.br)
Céu de inverno em Nova Friburgo (Foto: Adriana Oliveira)
Céu de inverno em Nova Friburgo (Foto: Adriana Oliveira)

Podem voltar com os casacos para dentro do armário. O Climatempo divulgou no fim da noite desta segunda-feira, 17, a previsão climatológica para o inverno de 2019. E o prognóstico da nova estação, que começa oficialmente nesta sexta, 21, às 12h54, só é bom para quem não gosta de gorro, cachecol e luvas: o inverno deste ano terá poucos dias com frio intenso e deve terminar com temperaturas acima da média. Segundo o instituto, vai predominar a sensação de outono, com tardes relativamente quentes e noites amenas, eventualmente frias no Sul e no Sudeste.

O motivo é o fenômeno El Niño, que vem influenciando o clima no Brasil desde o verão passado. Um dos efeitos do El Niño é o aquecimento acima do normal do Oceano Pacífico Equatorial, na altura da costa do Peru, o que dificulta a entrada do ar frio de origem polar pelo interior do Brasil. Dessa forma, durante o inverno de 2019, com poucas incursões de ar frio pelo interior do país, quase todas as ondas de frio vão ser desviadas para o oceano.

De todos os três meses do inverno, julho será o mês com maior chance de sequências de quatro a sete dias realmente frios. Durante o mês de julho são esperadas duas grandes frentes frias sobre o Brasil, com massas de ar frio fortes e que devem conseguir avançar pelo interior do país. Não são esperadas geadas fortes no Sudeste. Os meses de agosto e setembro devem ser pouco frios.

Para a Região Sudeste, a previsão é de pouca chuva, abaixo da média. Em julho, por exemplo, a passagem das frentes frias deve provocar alguma chuva no Estado do Rio de Janeiro, mas a precipitação pouco intensa e curta, durando de um a dois dias apenas. O mês de agosto tende a ser mais seco em todo o Sudeste. Os raros episódios de chuva devem se concentrar em regiões próximas ao litoral. Em setembro o ar úmido volta a se espalhar e a chuva retorna, porém de maneira muito mal distribuída, atingindo principalmente São Paulo.

 

LEIA MAIS

Cena inusitada é provocada pelo frio rigoroso. Temperaturas devem continuar baixas pelo menos até terça

Ações de combate tiveram até auxílio de helicóptero. Área de 5 mil m2 foi destruída na Via Expressa nesta quarta

Ciclone extratropical na costa derruba de novo temperaturas, que voltam a subir aos poucos até o fim de semana

Publicidade
TAGS: Clima