Ciclistas têm desafio de 200 quilômetros no Parque Estadual do Desengano neste feriado

Circuito tem opções para profissionais de mountain bike e cicloturismo para quem só quer pedalar e contemplar o deslumbrante cenário da Mata Atlântica em Madalena
quinta-feira, 19 de novembro de 2015
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa
O Parque do Desengano é repleto de belezas naturais (Foto: Divulgação)

Para quem gosta de pedalar e prefere se aventurar em trilhas cercadas de belezas naturais, está lançado o desafio. Nesta sexta-feira (20) vai ser dada a largada para a quarta edição do Circuito Ciclístico Volta do Desengano. O percurso é de 200 quilômetros ao redor do Parque Estadual do Desengano, em Santa Maria Madalena, distante pouco mais de 90 quilômetros de Nova Friburgo. Mas a escolha entre mountain bike e cicloturismo garante passeio por um dos mais deslumbrantes cenários da Mata Atlântica até para quem não tem o melhor condicionamento físico.

A largada será às 8h da sede administrativa do parque, no horto florestal de Santa Maria Madalena, apontado por muitos ciclistas como a capital fluminense do mountain bike. O terreno acidentado, o clima agradável e os córregos de águas cristalinas ao longo das trilhas são os ingredientes perfeitos para quem procura a prática esportiva ou o ecoturismo.

Com uma história que resgata os tempos áureos do ciclo do café, Santa Maria Madalena tornou-se nacionalmente conhecida como a cidade de Dercy Gonçalves, uma das maiores atrizes/comediantes do teatro, cinema e televisão do Brasil. São variadas as razões que atraem visitantes de várias partes do país, mas é o mountain bike que se destaca como o principal atrativo turístico local, como o Encontro Nacional de Cicloturismo e Aventura. O calendário mais hard inclui o Cross Country Maratona e o Down Hill Urbano, realizados desde 2011. Mas os passeios mais light de fim de semana são cada vez mais frequentes, com a presença de ciclistas nas estradas e ruas de Santa Maria Madalena.

O Circuito Ciclístico Volta do Desengano percorre, predominantemente, velhas estradas de terra e pequenos trechos de asfalto. Classificado como hard track cycle touring ou cicloturismo de trilha pesada, pode ser feito em três dias. Mas os atletas profissionais mais dedicados são desafiados a cumprir o traçado em um ou, no máximo, dois dias. Para quem está distante desse perfil mais radical e prefere o melhor estilo do cicloturismo convencional, o circuito pode ir além dos cinco dias, valorizando a cultura local e aproveitando os diversos rios e cachoeiras nascidos no interior do Parque Estadual do Desengano. Com direito à eventual desistência no meio do percurso e resgate por um amigo motorizado.

LEIA MAIS

Valor arrecadado com inscrições será destinado a instituições de caridade

Engenheiros projetaram cadeira de rodas especial para ciclista tetraplégico voltar às corridas

​O mês de maio vai ser marcado por um novo encontro de apaixonados pelo ciclismo no município

Publicidade
Agora Faz