Chimarron que pegou fogo deve reabrir até início de setembro

Obras de reforma avançam rapidamente na filial Mury. Preço do rodízio pode aumentar
sexta-feira, 07 de julho de 2017
por Adriana Oliveira
Foto de capa
O incêndio na Chimarron de Mury, às vésperas do Natal passado (Foto: Arquivo AVS)

Os fãs da Churrascaria Chimarron ainda têm pela frente quase dois meses de espera para voltar a ocupar um dos 400 lugares da filial Mury, atingida por um incêndio às vésperas do Natal passado.

De acordo com Rita Salvi, uma das sócias do estabelecimento, a reinauguração está prevista para o fim de agosto ou início de setembro. A data precisa ainda está para ser definida.

Ela não descartou  que o preço do rodízio, hoje fixado em R$ 39,90 de segunda a sexta-feira, sofra reajuste. O novo valor ainda está em estudos. Há rumores, não confirmados pelos proprietários, de que o valor subiria para R$ 42,90.

A antiga filial, em Debossan, com capacidade para 240 lugares, vive com filas na porta. Segundo Rita, a realização da Fevest Festival tem aumentado ainda mais o movimento na casa, uma das mais procuradas por turistas em visita a Nova Friburgo, devido à qualidade e ao preço convidativo do rodízio.

O incêndio na Chimarron, antes da hora do almoço, teria sido provocado pelo acúmulo de gordura na chaminé da churrasqueira. As labaredas atingiram o teto de madeira e provocaram enormes estragos. As obras de reforma, segundo Rita, estão no ritmo esperado e avançam rapidamente.

 

LEIA MAIS

Apresentações começarão pelo Cônego, passando por Centro, Mury e terminando em Lumiar

Mais uma reportagem da série especial sobre cartões postais friburguenses mostra que lugar está bem preservado

Julio, que acabou fundando quase 20 restaurantes, e as garçonetes da Dona Mariquinha são exemplos de dedicação à profissão em Friburgo

Publicidade
Agora Faz